JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

“Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus” (João 3:21).

Aconteceu um milagre. Sei que eles são cada vez mais raros nesse nosso mundo moderno, digital e “interativo”, mas aconteceu. Depois de muitos anos, nem sei bem ao certo quantos, meu irmão parece ter redescoberto o caminho da paz.
Ainda na adolescência, ele passou a fazer somente o que lhe agradava. Usava drogas e bebia além de qualquer limite. Passou a repudiar a sociedade, baseado talvez na repulsa que sentia pela própria família. Assim, começou a cultivar barba e cabelo que, em pouco tempo, impediam que a gente enxergasse seu rosto.

Muitas pessoas nas ruas começaram a ofendê-lo gratuitamente. Outras pensavam que era um mendigo. Acabou ficando conhecido como “Jesus”, por causa do cabelo na altura da cintura e a barba no estilo “matuzalém”. Seria cômico, se não fosse trágico. Por trás desse visual “alternativo”, ele passou a sofrer os conhecidos males modernos, aqueles que atacam a alma, com efeitos dramáticos sobre sua vida.

Mais ou menos na mesma época em que meu irmão começou a deixar barba e cabelo crescerem feito erva daninha, meu filho nasceu. Hoje, ele está às vésperas de completar quatorze anos. Nunca viu seu tio querido sem aquela “moita” na cara, que o atrapalhava até na hora de comer. O mendigo da TV era “fichinha” perto dele.

Há pouco mais de um mês, porém, essa história começou a mudar. Jesus entrou em sua vida. Não aquele das piadas da rua, mas o verdadeiro. Aquele que, semelhante ao ourives, retira todas as impurezas de nossa alma. E, ao purificar sua alma, sua aparência externa começou a mudar.

Depois de tantos anos, esta semana, meu irmão fez a barba. Simples assim. Meu pai não acreditou. Quando chegou em casa, meu irmão já estava dormindo. Mas ele quis ver com seus próprios olhos. Acendeu a luz e disse: “puxa, como você está bonito, cara”. Meu irmão simplesmente sorriu, e voltou a dormir. Um sorriso que não era visto há quatorze anos!

No dia seguinte, foi ao salão com meu pai e cortou seu cabelo. E, pouco antes de ir ao culto, à noite, aceitou o convite e escovou seus dentes. Sim, fazia quatro anos que ele não escovava seus dentes! Você é capaz de medir a alegria de nossa família?

Estou a três mil quilômetros de distância deles, e apenas consigo imaginar essa cena, relatada ontem por uma de nossas irmãs, pelo telefone. Sinto uma alegria indescritível. Imagino a paz verdadeira que ele hoje está sentindo, aquela que só Deus pode proporcionar. Hoje ele é um homem de trinta anos, e aos poucos está redescobrindo a paz de espírito.

Assim é Jesus, simples, verdadeiro, sem máscaras. Assim é Deus, sempre com um canal aberto para a “interatividade”. De graça, totalmente de graça. Sem limite de palavras. O verdadeiro plano de conexão direta e ilimitada. O maior programa de fidelidade já criado em todos os tempos. Assim é o contato com Deus. Esse é o milagre da vida, o verdadeiro milagre de Jesus. Você já fez seu contato hoje?

Talvez você conheça meu irmão. Na verdade, apesar da aparência, ele não era tão diferente assim da maioria das pessoas. Fazia o que bem entendia. Fez isso por anos a fio. Talvez até mais profundamente que a maioria das pessoas. Mais ou menos como diz a letra da música “Sociedade Alternativa” (Faça o que tu queres, pois é tudo da lei). Ele seguiu essa lei à risca.

E assim seguiu, curtindo a vida (Deixa a vida me levar, vida leva eu). Despreocupado com tudo mais, desleixado até consigo mesmo, aos poucos ele foi se perdendo, como quem entra numa floresta desconhecida. Passou anos e anos perdido. Familiares e amigos à sua volta tentavam ajudar a encontrar o caminho. Mas a verdade é que as outras pessoas também não sabem o caminho para sair desse emaranhado que se tornou nosso mundo atual.

“Como um cego poderá guiar outro?”, diz Jesus, numa conhecida passagem da Bíblia. Ele se referia à incapacidade do ser humano encontrar o verdadeiro caminho por si próprio. Hoje, muitas religiões, seitas e doutrinas são criadas para satisfazer o ego das pessoas. Moldando-se à vontade da criatura, viram as costas para o Criador.

Nos tempos em que Jesus Cristo esteve na terra, pregando o evangelho, existiam inúmeras religiões pagãs, exatamente como acontece hoje. Magos, bruxos, adivinhos, sortistas, deuses às pencas, sob medida, ao gosto do freguês. Esse é um fenômeno atual. A religião virou um modismo, como usar piercing ou tatuar o corpo.

Acredito que, como nós, muitos se tornaram evangélicos por suas experiências pessoais com Deus. Assim como acredito que muitos deixaram a igreja evangélica por não terem realizado ainda esse encontro. Mas acredito, acima de tudo, que foi esse encontro, realizado há pouco mais de um mês, que esteja mudando a vida de meu irmão.

Se ele e eu continuaremos firmes no caminho de Jesus, só o tempo dirá. Somente Deus sabe a resposta. O fato é que, hoje, um milagre aconteceu. Da mesma maneira que, há dois mil anos, um cego, um paralítico e um leproso foram curados por sua fé. “Hoje, tua fé te salvou”. Amém!

*Sandro Beijamin André é jornalista em Cacoal-Rondonia. [email protected]

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗