Uganda pode ser o próximo país a mudar oficialmente sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, relata o The Jerusalem Post.

A mídia israelense relata que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu visitará Uganda na próxima semana, mas não está claro qual o objetivo desta reunião.

Enquanto um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel se recusou a confirmar o relatório do Post, um pastor de Uganda disse ter ouvido rumores de uma mudança na embaixada. 

“Recebi uma nota de fontes de que Uganda está transferindo a embaixada”, disse o pastor Drake Kanaabo, pertencente a igreja Redeemed of the Lord Evangelistic Church Makerere em Kampala, Uganda.

“No nível espiritual, Uganda considera Israel como a mãe do cristianismo”, acrescentou.

Uganda tem um forte relacionamento com Israel. O presidente do país é um cristão evangélico. O pastor Kanaabo diz que muitos cristãos estão orando pelo Estado judeu. Agora, muitos querem que seu governo tome uma ação simbólica firme.

“Os cristãos ugandenses não estão mais em pé por Israel, mas por dois – em oração e ação. Israel é o único país do primeiro mundo que fica perto de Uganda e África”.

Em 2016, Netanyahu visitou Uganda para homenagear seu irmão, morto 40 anos antes, em uma operação antiterror em Entebbe.

Se Uganda mudar sua embaixada, será o quarto país a fazê-lo, depois dos Estados Unidos, Guatemala e Paraguai.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia