A congressista republicana Marjorie Taylor Green foi suspensa do Twitter por alegações de fraude eleitoral. Fotografia: Reuters
A congressista republicana Marjorie Taylor Green foi suspensa do Twitter por alegações de fraude eleitoral. Fotografia: Reuters

O Twitter suspendeu a conta da Deputada Republicana Marjorie Taylor Greene (R-Ga.). A empresa de mídia social baniu temporariamente a congressista republicana por supostamente espalhar desinformação. Greene teve sua conta temporariamente suspensa por 12 horas no domingo.

“A conta mencionada foi temporariamente bloqueada por múltiplas violações de nossa política de integridade cívica”, disse um porta-voz do Twitter ao The Hill.

Em setembro, a política de integridade cívica do Twitter declarou que a rede de mídia social “rotulará ou removerá informações falsas ou enganosas destinadas a minar a confiança do público em uma eleição ou outro processo cívico”.

Marjorie Taylor Greene, é uma defensora do presidente Donald Trump, que anunciou recentemente que apresentará um artigo de impeachment contra Joe Biden um dia após sua posse.

Greene disse que está agindo por causa de supostas negociações comerciais que Biden e seu filho Hunter Biden tiveram com o Partido Comunista Chinês e na Ucrânia.

“Não podemos ter um presidente nos Estados Unidos disposto a abusar do poder da presidência e ser facilmente comprado por governos estrangeiros, empresas de energia chinesas, empresas de energia ucranianas. Portanto, em 21 de janeiro, apresentarei artigos de impeachment contra Joe Biden.”, disse ela em um programa de televisão.

Marjorie Taylor Greene, teve novamente acesso a sua conta no Twitter nesta segunda-feira, após as 12 horas de bloqueio, onde escreveu uma serie de posts, criticando a censura que a plataforma tem feito constantemente aos conservadores, lembrando o Twitter que após a exclusão do perfil de Trump suas ações caíram drasticamente.

Deixe sua opinião