Tribunal do Egito confirma pena de morte para autores do filme “anti-islâmico”.

0
85
Tribunal do Cairo, que sentenciou os réus a morte
Tribunal do Cairo, que sentenciou os réus a morte

O Tribunal Penal do Cairo confirmou a sentença de morte (à rebeldia) para os autores do controverso filme “A Inocência dos Muçulmanos.”, considerado blasfemo por muitas comunidades muçulmanas.

A declaração deixa firme a sentença citada anteriormente contra os setes cristãos coptas declarados culpados de participar na criação e divulgação do polêmico filme, informou nesta terça-feira um representante do tribunal. O oitavo acusado é o pastor americano Terry Jones, que foi condenado a cinco anos de prisão.

A decisão final foi tomada depois de obter o consentimento do Grande Muftí do Egito, que segundo a lei local, deve ratificar todas as sentenças de morte emitidas por um tribunal civil de qualquer instância.

A condenação foi proferida na ausência dos sete réus, pois todos inclusive Terry Jones se encontram nos EUA.

No final de setembro do ano passado, o procurador geral do Egito apresentou ao Tribunal Penal do país o caso dos sete cristãos coptas, que se mudaram para os Estados Unidos, acusado de “insultar o islã, profanar o nome do profeta Maomé, humilhar os muçulmanos e incitar os conflitos sectários no Egito“.

Além disso, o Procurador Geral enviou uma petição oficial a Interpol, com a exigência de tomar ‘medias legais’ para prender as pessoas acusadas no Egito. Também pediu as autoridades americanas ‘sua extradição para leva-los a justiça’.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui