Um dos mais renomados psiquiatras do mundo alertou que as crianças que tomam hormônios ou são submetidas a cirurgia como parte da ‘transição’ de um sexo para outro correm o risco de “danos graves e irreversíveis”.

O Dr. David Bell trabalha para o Tavistock e Portman NHS Foundation Trust, que supervisiona o Serviço de Desenvolvimento de Identidade de Gênero, a única clínica transgênero para crianças do NHS (Serviço Nacional de Saúde).

Ele dirige uma unidade especializada para distúrbios complexos sérios ou duradouros.

‘Problema altamente complexo’

Em seu prefácio de um novo livro, o Dr. Bell criticou médicos e ativistas que incentivam as crianças a se submeterem a tratamentos na tentativa de mudar de sexo.

Ele disse que, em vez de realizar exames completos, os médicos estão sob pressão para aceitar como fato as afirmações de crianças que “se declaram estar no corpo errado”.

Ele acrescentou que a confusão de gênero é um “problema altamente complexo com muitos caminhos causais”, mas que os serviços de gênero “tendem a uma simplificação prejudicial”.

Silenciando o debate

Bell atacou ativistas que promoviam a ideologia sobre os fatos em sua retórica.

Ele disse: “Muitos serviços têm defendido o uso de intervenções médicas e cirúrgicas com atenção nem de longe suficiente aos danos graves e irreversíveis que isso pode causar e com atitudes muito perturbadoras e superficiais à questão do consentimento em crianças pequenas”.

Ele observou que eles tentam interromper o debate classificando os críticos como “transfóbicos”, acrescentando que esse silenciamento foi “notavelmente bem-sucedido, resultando na simplificação de um problema muito complexo”.

Ele também disse que o rápido aumento de crianças que expressam desconforto com seu sexo deve ser visto como um fenômeno sociológico e cultural, que precisa de “investigação urgentemente“.

Deixe sua opinião

).push({});