Um homem que se dedicava em contrabandear e vender drogas, contou como Deus transformou a sua vida e mudou o rumo de sua existência. Hoje ele é pastor e está comprometido com a distribuição de Bíblias em países de maioria muçulmana.

O homem, a quem chamamos Víktor por razões e segurança, diz que se dedicou ao narcotráfico na Ásia Central quase toda a sua vida, até ser preso. Ele liderou uma organização que transportava drogas do Tajiquistão para o estado onde ele mora atualmente.

Seu desempenho no trabalho ilícito foi tão eficiente que ele teve a oportunidade de contrabandear drogas também pela fronteira do Afeganistão, o que ampliou sua operação em três países.

Mas em 1996, Viktor foi parado pela polícia carregando cerca de nove quilos de heroína. Ele foi imediatamente pego e preso, devido ao flagrante delito.

Na prisão, ele pensou em suicídio como uma maneira de sair do sofrimento. “Senti-me vazio por dentro e não queria viver, não sabia quanto tempo ficaria na prisão”, disse ele.

A vida diária de Viktor no confinamento continuou a ser opressiva, até o dia em que seu colega de cela recebeu um pacote de sua mãe. Era uma cópia do Evangelho de João, que foi oferecido a Viktor por seu colega.

No começo, ele não tocou no livro. Mas como ele continuou a lutar contra seus próprios desejos suicidas, depois de 10 noites de insônia, ele finalmente pegou o livro e começou a folhear.

“Ler sobre a vida eterna me chamou a atenção, pensando nisso, eu realmente queria a vida eterna, ainda mais do que estar livre da prisão”, disse o homem.

Viktor organizou pequenos grupos e pregou para dezenas de pessoas. Um funcionário da prisão se tornou um defensor da Bíblia depois de ouvir várias pregações de Viktor, então ele se ofereceu para usar o sistema de som da prisão, de modo que todos os prisioneiros ouviram a mensagem.

Quando Viktor foi libertado da prisão, ele decidiu continuar seu papel como evangelista, matriculando-se em um seminário teológico. Durante seus estudos, ele começou a trabalhar entre os viciados em drogas em um centro de reabilitação e compartilhou a Palavra de Deus com eles. Hoje, ele é o pastor de uma igreja na Ásia Central. A igreja não pode ser formalmente registrada, por isso faz muito do seu trabalho em um celeiro cheio de ração animal. As Bíblias e Literatura Cristã são ilegais no país e por essa razão, ele se tornou um “traficante” de Bíblias, porque as distribui clandestinamente em sua região.

Deixe sua opinião