(Marcos 4:35) – E, naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes: Passemos para o outro lado.

(Marcos 4:36) – E eles, deixando a multidão, o levaram consigo, assim como estava, no barco; e havia também com ele outros barquinhos.

(Marcos 4:37) – E levantou-se grande temporal de vento, e subiam as ondas por cima do barco, de maneira que já se enchia.

(Marcos 4:38) – E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?

(Marcos 4:39) – E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.

(Marcos 4:40) – E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?

(Marcos 4:41) – E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?

Todos nós temos sonhos, objetivos, ou pelo menos deveríamos ter. Vivemos sempre em busca do melhor, cada um quer o melhor para sua vida. Só que para vermos os sonhos tornarem-se uma realidade, para alcançarmos nossos objetivos, para conquistarmos o melhor, algo mais excelente, tudo isso passa pela perspectiva de pegarmos o nosso “barquinho” e o colocarmos para atravessar o mar da vida. E devemos ter uma certeza: A de que estaremos sujeitos a no meio do caminho nos depararmos com algum tipo de tempestade. Mas devemos ter também uma outra certeza e que a passagem acima citada nos revela: Seja lá qual for a tempestade que nos assolar, se Jesus estiver no nosso barco e soubermos como agir diante dessa tempestade, chegaremos do outro lado da margem da nossa vida.

Um dos maiores problemas do ser humano e principalmente dos servos de Deus é compreender o porquê de sofrerem com ondas bravias, ventos impetuosos, enfim, tempestades em sua caminhada de vida.

Muitas vezes nos perguntamos o porquê de estarmos passando por certas situações de aflição, de crise, de luta, de adversidades e começamos achar que são frutos de algum pecado ou erro grave que cometemos. Mas ao ler essa passagem podemos compreender que nem sempre tempestades nos assolam devido a algum erro ou pecado que cometemos, mas sim por estarmos inseridos em um propósito de Deus, em um plano de Deus para e através de nossa vida.

1º. Jesus disse: “… Passemos para o outro lado.”(Vers.35)

Talvez depois de um dia de muito trabalho, o pensamento dos discípulos pudessem ser que a vontade de Jesus em querer ir para o outro lado estivesse ligada a uma vontade de descansar, de ter um momento de lazer, de até mesmo fazer um piquenique com eles.

Mas quando lemos o contexto do capítulo acima exposto notamos que a vontade de Jesus em querer ir para o outro lado não estava ligada a descanso, lazer ou piquenique, mas sim a um objetivo, ou seja, ir até a cidade de Gadara e libertar um jovem que estava possuído por uma legião de demônios, ou seja, Jesus tinha como objetivo libertar e salvar uma alma.

Todos temos objetivos na vida. Ter uma família abençoada, ter um bom casamento, ter um bom emprego, um negócio próprio, um ministério bem sucedido, enfim, tudo aquilo que uma pessoa normal gostaria de ter. Mas a perspectiva dessas conquistas passa por uma decisão inicial: Tirar o barco da margem, tirar o barco do “porto seguro”.

Tirar o barco da margem significa tirar a nossa vida da acomodação, do ostracismo, do conformismo, o ser humano tem a tendencia a ser conformar com o que já tem e que considera ser o suficiente. Deus dá o suficiente, mas Ele deseja ter dar muito mais. (Isaías 1:19) –  Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o melhor desta terra.

Jesus disse: “…passemos para o outro lado…”   Existe um outro lado da nossa vida. Existe um outro lado onde está o melhor de Deus para nós, um outro lado de conquistas e de vitórias. Um outro lado onde a gloria de Deus será manifesta em nosso meio. Um outro lado onde veremos o novo de Deus para cada um de nós.

Leia também!  Capacitados para viver - David Wilkerson

Por isso, é tempo de tirarmos o nosso barco da margem, do nosso “porto seguro” do comodismo e obedecermos a ordem de Jesus: “…passemos para o outro lado…”

Do outro lado há um novo tempo para:

  • A sua familia
  • O seu casamento
  • O seu trabalho
  • A sua empresa
  • Os seus filhos
  • Os seus amigos
  • O seu ministério
  • Sua vida

OS OBJETIVOS DE JESUS SEMPRE SÃO MAIORES QUE OS NOSSOS OBJETIVOS:

Quem sabe o objetivo dos discípulos após aquele dia cansativo era de descansar, de dormir um pouco, de fazer um lanche, de ter um momento de lazer. Mas quando vemos o Mestre e o seu objetivo, enxergamos que o objetivo do Senhor sempre vai muito mais além dos nossos objetivos.

(Isaías 55:9) – Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

  • Enquanto nosso objetivo é de descansar, o de Jesus é de continuar trabalhando;
  • Enquanto o nosso objetivo é de parar, o de Jesus é de continuar;
  • Enquanto o nosso objetivo é de dar uma pausa, o de Jesus é prosseguir um pouco mais;
  • Enquanto damos o objetivo por alcançado, Jesus nos mostra que têm muitos outros ainda a alcançar;
  • Enquanto decidimos que é hora de armazenar forças, Jesus nos mostra que é preciso despender mais esforços;
  • Enquanto nós pensamos “já é tarde”, Jesus pensa: “… ainda há tempo para fazer mais…”
  • Enquanto pensamos que do lado de cá está bom, Jesus diz: “Vamos para o outro lado porque há algo melhor a ser feito…”

(Efésios 3:20) – Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,

2º. “… deixando a multidão…” (Vers.36)

Os propósitos de Jesus não estão ligados somente às multidões, mas também à individualidade.

Quando vejo o Senhor despedindo uma multidão e indo em direção à um só homem, eu tenho a convicção de que o nosso Deus é um Deus de relacionamento. E esse relacionamento se dá não somente na esferal pessoal coletiva, mas também na esfera pessoal individual.

É quando você está dentro do seu quarto sozinho derramando suas lágrimas ou abatido, desesperançoso, passando por situações difíceis, aprisionado por medos e culpas, oprimido por situações adversas e pelo mal. Ele então, entra no seu quarto e secretamente trata contigo, ser relaciona contigo, te ouve, fala e te toca com um toque de amor e sensibilidade.

  • Jesus ama tanto a multidão como também a um só homem;
  • Jesus não está preocupado com quantos irão ouvi-lo, mas com quantos irão recebê-lo;
  • Jesus não está preocupado com quantos irão admirá-lo, mas com quantos irão adorá-lo;
  • Jesus não está do lado somente da multidão, mas de quem está do outro lado.
  • Jesus não quantifica, Ele valoriza.
Leia também!  10 maneiras de uma Igreja "matar" seu pastor

(Lucas 15:7) – Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

3º. “E levantou-se grande temporal…” (Vers.37)

Os discípulos subiram no barco com Jesus e quando estavam atravessando o mar. É preciso entender uma coisa muito importante:

A presença de Jesus no barco não significa que estaremos imunes a sofrer tempestades em nossa vida. Muitos se iludem achando que por terem aceitado a Cristo como seu único e suficiente Salvador, ou por serem dizimistas ou por estarem dentro dos padrões bíblicos cristãos a vida será um mar de tranqüilidade. Que tudo sempre dará certo. Que não haverão perdas.

Existem 2 tipos de tempestades

  • 1ª Aquela que vem como disciplina de Deus pela nossa desobediência;
  • 2ª Aquela que vem para o nosso aperfeiçoamento quando Ele nos ajuda a crescer

 (João 16:33) –  Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Aproveite as tempestades da vida:

  • Para crescer e não para descer
  • Para lutar e não para desistir
  • Para estimular e não para desmotivar
  • Para acreditar que é possível ao invés de crer que é impossível
  • Para um recomeço ao invés de achar que é o fim

(Romanos 8:18) –  Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

4º. “E ele estava na popa, dormindo…” “…Mestre, não se te dá que pereçamos?” (Vers.38)

Quando alguém está em grande dificuldade, devido às suas limitações humanas, tem a tendência a achar que Deus o abandonou. Ela pensa dessa forma porque crê que Deus é superior a tudo e a todos, e por causa disso busca uma resposta de Deus, mas parece que Deus está em silêncio ou dormindo. Isso ocorre todas as vezes que alguém está tomado pelo medo, pânico ou desespero. E não há pior sensação para quem está nessa situação do que “ouvir” o “silêncio” ou o “sono” de Deus.

Em algumas situações algumas pessoas pensam que Jesus não se importa com elas, que as abandonou, que não está sensível às suas lutas e dificuldades.

Quando tomados pelo medo “tiramos”:

  • A soberania de Deus e damos à adversidade
  • Cremos muito mais no poder do vento e do mar do que no poder de Jesus Cristo

O medo tirou:

  • A visão do outro lado;
  • A confiança;
  • A fé;
  • A Paz e trouxe o desespero;
  • A consciência de quem estava no barco com eles;
  • O poder de Cristo e o deu à tempestade;

Mero engano!

Jesus estava dormindo por duas razões:

Segundo pesquisa na Wikipedia: Por razões funcionais a popa sempre foi a localização do aparelho de manobra do navio, em especial do leme e da respectiva roda do leme, que antes do desenvolvimento das tecnologias de movimento hidráulico não podiam ser manobrados de muito longe.

Por extensão, e para permitir maior proximidade à zona de manobra, ao mesmo tempo que aproveitava a zona mais abrigada do navio e menos sujeita a balanço do navio, a popa passou a ser a localização preferida para instalação dos aposentos do capitão e dos seus oficiais.

A Bíblia diz que Ele estava na popa. Quem está na popa do barco tem o controle total dele.

Leia também!  Há poder nos nomes?

. Jesus estava no controle do barco

. Estava dormindo porque aquele barco estava debaixo de uma palavra dEle: “Passemos para o outro lado”. Quem Ele determina tem que se cumprir. Ele tinha certeza que chegaria do outro lado.

(Números 23:19) –  Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?

(Jeremias 1:12) – E disse-me o SENHOR: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.

Os discípulos tinham somente três direções a tomar:

. Voltar para a margem

. Pular do barco

. Seguir para o outro lado da margem

Baseado nisso podemos afirmar que existem três classes pessoas:

1ª. As que querem voltar para a vinda de antes

2ª. As que querem desistir

3ª. As que querem prosseguir adiante

Em qual classe você se enquadra?

Existem pessoas que estão pensando em parar, em desistir. Muitos estão pensando em pular para do barco de suas vidas. Muitos estão pensando em pular para fora do barco do casamento, da família, dos relacionamentos humanos, dos sonhos em construção…

E a ordem do Mestre para você é “toca o barco”…

  • Toca o barco da sua vida meu irmão
  • Toca o barco do seu casamento minha irmã
  • Toca o barco da sua familia
  • Toca o barco dos seus sonhos
  • Toca o barco do seu ministério
  • Toca o barco do seu chamado

PORQUE JESUS ESTÁ NO CONTROLE DO SEU BARCO!

PORQUE JESUS ESTÁ NO CONTROLE DA SUA VIDA!

PORQUE O BARCO ONDE ESTÁ JESUS, CHEGA DO OUTRO LADO!

HÁ UM OUTRO LADO DA SUA VIDA!

HÁ UM OUTRO LADO DA SUA HISTÓRIA!

HÁ UM OUTRO LADO ONDE A GLORIA DE DEUS HÁ DE SE MANIFESTAR EM VOCÊ!

QUANDO VOCÊ ESTÁ DEBAIXO DE UMA PALAVRA PROFÉTICA DA PARTE DE DEUS VOCÊ CHEGARÁ AONDE DEUS DETERMINOU!

 . “E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança. (Vers.39)

O despertar de Jesus significava o restabelecimento da ordem no barco. Ordem que os discípulos não conseguiram manter diante de uma adversidade.

O despertar de Jesus foi o despertar dos próprios discípulos de certa forma constrangendo os mesmos a fim de que pudessem entender que a palavra de poder e autoridade estavam dentro deles porque eu creio por uma inspiração divina que Jesus estava plenamente consciente do que estava acontecendo mesmo quando estava dormindo.

Quando Jesus despertou os discípulos despertaram juntos e pararam de olhar para a tempestade e voltaram o seu olhar para o poder de Deus.

O despertar de Jesus era como se Jesus dissesse para eles: “Vocês estão há tanto tempo comigo e não me conhecem?”  Às vezes subestimamos a presença de Jesus.  E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé? (Vers.40)

E o poder que Ele nos dá. (Lucas 10:19) – Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum. 
  

(Oséias 6:3) – Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.

Não pára não…

Toca o barco e chame Jesus para estar dentro dele!

Nele, por Ele, para Ele.

Pr. André Lepre

Deixe sua opinião