(João 13:3) – Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus e ia para Deus,

(João 13:4) – Levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se.

(João 13:5) – Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido.

(João 13:6) – Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, tu lavas-me os pés a mim?

(João 13:7) – Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois.

(João 13:8) – Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo.

(João 13:9) – Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.

(João 13:10) – Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos.

Jesus estava ceando com seus discípulos e estava prestes a ser entregue nas mãos de seus algozes pela traição de Judas. De repente ele levanta-se da mesa, tira suas vestes e enrola uma toalha em sua cintura. Depois disso, a Bíblia nos relata que ele tomando uma bacia com água começa a lavar os pés de seus discípulos, e com aquela toalha enxuga-lhes os pés.

Ao se aproximar de Pedro para fazer o mesmo, Pedro lhe faz um questionamento: “… Senhor, tu lavas-me os pés a mim?” (Jo. 13.6)

Jesus replicando diz: “… O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois.”

Pedro então, se dirige a Jesus e responde (Vers.8): “Nunca me lavarás os pés.” E Jesus então, dá um choque de realidade em Pedro e lhe diz: “Se eu te não lavar, não tens parte comigo.”

Temendo talvez perder a comunhão com Cristo, Pedro lhe diz (Vers.9): “Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.”

E Jesus responde: “Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo.” (Vers.10)

Jesus continua falando… “… Eu estarei ainda por pouco tempo com vocês, vocês vão buscar, mas para onde eu vou não vocês não podem ir agora…” 

Pedro preocupado pensando que Jesus estava falando de um lugar físico, terreno, material, pergunta a Jesus para onde ele vai e pede para segui-lo, dizendo que lhe daria a própria vida.

E Jesus então, respondeu: “Tu darás a tua vida por mim Pedro?” “Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo enquanto não me tiveres negado três vezes.”

Vivemos tempos difíceis, tempos em que há uma desensibilização do ser humano, um esvaziamento nos relacionamentos humanos e nesses últimos anos notamos claramente uma falta de amor crescente entre as pessoas. Cada vez mais se ama menos, se cuida menos, se importa menos… Vivemos em uma era onde os diálogos são travados através de softwares de computadores como Messenger, Skype, Orkut e os sentimentos humanos através deles têm a temperatura como de uma geleira do Pólo Norte. Em certos momentos parece que por um pequeno aquecimento, desprende-se uma pequena camada de demonstração de amor e carinho de um imenso bloco de gelo, mas continua tão gelado como antes.

Leia também!  VOCÊ É MUITO IMPORTANTE PARA MIM

Os valores Bíblicos Cristãos estão sendo postos de lado no meio da sociedade moderna e algumas igrejas têm preferido adotar o modelo empresarial ao invés do espiritual. Igrejas têm se tornado verdadeiros “impérios financeiros” e para alimentar a “máquina” é preciso se arrecadar mais e mais. A teologia da prosperidade impera e quem vai contra isso bate de frente com o sistema religioso vigente atualmente. Adota-se então, modismos, estratégias motivacionais, seminários de liderança são criados e acabam formando competidores entre si ao invés de formarem líderes pela perspectiva da servidão.

Não foi a toa que Jesus disse em Mateus 24.12 que por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos se esfriaria.

O templo feito por mãos humanas cresce, mas o templo feito pela mão de Deus diminui cada vez mais. De quem é a culpa? De Deus? Não ousem sequer pensar isso!

A responsabilidade é de cada um de nós que se deixa levar por esses modismos, por essa falta de objetivos espirituais em Deus, pela falta de estudar mais as Escrituras Sagradas a fim de conhecer mais de Deus e de sua Palavra.

O texto da Bíblia Sagrada que nós lemos acima reflete exatamente:

1º. O quadro que vivemos

2º. Um homem Deus que foi verdadeiramente um líder na acepção da palavra por um princípio básico que deveria estar bem claro no caráter de um verdadeiro cristão, o de servir ao seu próximo. Jesus disse em (Mateus 20:28)Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.

Certamente alguns pensamentos devem ter norteado a mente de Pedro ao negar a Jesus o direito de servir. Ele deve ter pensado se tratar de um teste de Jesus a fim de identificar o seu caráter. Quem sabe Pedro não pensou: “Não vou deixar lavar nada…” “… vai que é um teste que ele está fazendo e aquele que deixar não será mais salvo!”

“… sabe-se lá, deixo ele se ajoelhar e lavar meus pés e depois irá me acusar de arrogante, de vaidoso…” “… quem sabe vai dizer que eu to querendo ser melhor do que Ele, e até mesmo melhor do que os outros…” “… vou deixar nada…” 

E quem sabe Pedro não foi mais longe ainda tentando demover seus irmãos da decisão de deixar: “… vocês estão loucos, não deixa não se não vocês vão se ferrar hein…”

Puro engano Pedro!

Jesus nos mostrou uma verdade e deu a maior exemplo de amor, de comprometimento com seu objetivo e de servir ao próximo que já se viu, ao lavar os pés de seus discípulos.

Leia também!  Estressado? Ansioso? 10 versículos bíblicos para lembrá-lo que Deus está no controle

Quem de nós nunca sujou os pés?

Todos nós sujamos os pés no meio do caminho!

Até no momento de fazermos boas ações a poeira da vida se agarra aos nossos pés!

A poeira não se agarrou aos meus pés somente quando eu me afastei dos caminhos do Senhor há 10 (dez) anos atrás. Quando trai minha esposa, quando fiz um monte de coisas erradas…

A poeira se agarrou aos meus pés no meio do caminho quando algumas vezes cheio da força e o vigor da juventude fui pelo caminho para pregar o Evangelho achando que todos estavam errados e somente eu estava certo.

A poeira se agarrou aos meus pés quando eu expulsava um espírito maligno de uma pessoa e “orgulhoso” ficava eu ao ver que os que estavam ao meu redor pensavam que eu era alguma coisa demais.

A poeira se agarrou aos meus pés quando muitas vezes sentado em uma cadeira em cima do púlpito de uma igreja analisei e julguei a forma de pregar dos outros me tornando uma espécie de “justiceiro do Evangelho”, meu Deus, quanta poeira nos meus pés…

Ao ler essa passagem de Jesus lavando os pés dos seus discípulos eu me dei conta da grandeza do meu Senhor, da sua humildade que o fez tão imensamente grande e de mim tão pequeno e insignificante.

Aprendi que necessitamos mais do que nunca um do outro. Que necessitamos não de pessoas que nos proporcionem algum tipo beneficio material, financeiro, mas necessitamos nessa vida de pessoas com a sensibilidade para nos dizer: “Hei, me dê os seus pés para eu lavar!”

Necessitamos de pessoas que tentem nos compreender, ainda que não consigam. Pessoas que tenham a capacidade de enxergar a poeira em nossos pés e que queiram lavar sem falar nada, sem acusar, sem julgar, sem conjecturar.

Jesus nos ensina que vivemos um tempo em que você precisa entregar o seu pé para eu lavar e eu entregar o meu para você.

Poeira é um negócio até certo ponto tão simples, mas incomoda não é mesmo?

  • Mas poeira nos pés não pode nos impedir de seguir e servir a Cristo.
  • Poeira no nos pés não pode ser motivo para não participar da mesa do Senhor.
  • Poeira no nos pés não pode ser motivo para não fazer a obra de Deus.
  • Poeira nos pés não pode ser motivo para arranjar motivos para não fazer nada.
  • Poeira nos pés não pode ser motivo de desistência, mas sim de automotivação.
  • Poeira nos pés não pode ser motivo de impedimento quando existe alguém que te diz: “Me dá aqui o seu pé para eu lavar!”

Curioso é que muitas vezes nos pegamos querendo alcançar um padrão de santidade tal, que parece que só tem valor diante de Deus quem não tem pecado. Se tem pecado, está então, impossibilitado de se relacionar com Jesus como se o objetivo de Jesus fosse tratar de pessoas sadias. Não, Jesus não veio para os sãos, mas para os doentes!

  • Jesus veio para aqueles que precisam ser tratados;
  • Jesus veio para aqueles que precisam ser ajudados;
  • Jesus veio para aqueles que precisam ser alertados que é tempo de reconstrução;
  • Jesus veio para aqueles que precisam entender que falta pouco tempo e que haverá um dia que não haverá mais tempo para nada;
  • Jesus veio para aqueles que precisam compreender que o valor da vida não está naquilo que se tem, mas naquilo que são;
Leia também!  Enquanto dizemos adeus ao ano de 2020, olhamos para o futuro próximo

(Mateus 9:10) – E aconteceu que, estando ele em casa sentado à mesa, chegaram muitos publicanos e pecadores, e sentaram-se juntamente com Jesus e seus discípulos.

(Mateus 9:11) – E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?

(Mateus 9:12) – Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.   

Tornamo-nos ignorantes dentro dos nossos próprios conhecimentos quando pensamos que já sabemos tudo, que conhecemos tudo, que temos as respostas para tudo, mas na verdade não sabemos nada ainda de Deus.

Jesus disse para Pedro que aquilo que ele estava fazendo, ele (Pedro) não compreenderia naquela hora, mas compreenderia mais tarde. Que iria para um lugar que eles só poderão ir mais tarde.

Deus me fez enxergar a relação que há entre o texto base de nossa reflexão e os versículos seguintes em João 14.

 (João 14:1) – NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

(João 14:2)Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.

(João 14:3)E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

Jesus está indo preparar-nos uma morada na Casa de Deus, Filipenses 1:6 diz que aquele que em nós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo. Quando formos uma obra acabada Deus será nossa morada, mas enquanto a obra não é terminada e Jesus prepara para nós uma morada no céu, nós somos moradas de Deus porque há um ser divino que habita em nós, o Espírito Santo de Deus.

Os nossos pés são os que nos levam enquanto morada de Deus há muitos lugares e nessa caminhada poeiras podem se agarrar aos pés tentando poluir a nossa vida, mas não se desespere, não se menospreze, não se diminua, não se julgue incapaz de ser servo de Deus, porque o Senhor estará sempre presente em alguém que te dirá: “Hei, deixe-me lavar os seus pés!”

Haverá alguém que lavará seus pés e os enxugará e livre estarás de toda poeira.

POSSO LAVAR OS SEUS PÉS?

POSSO CONTAR COM VOCÊ PARA LAVAR OS MEUS?

Nele, por Ele para Ele.

Pr. André Lepre

Deixe sua opinião