Nicky Cruz foi o líder da famigerada gangue “The Mau-Maus” de Nova Iorque.

Era caracterizado como uma pessoa muito incontrolável, que não tinha medo de nada nem de ninguém. Sua infância foi muito perturbadora, vivendo em um dos piores bairros de Porto Rico sempre se envolvia em confusão. Sua própria mãe o chamava de “Filho de Satã”.

Nicky também não era um adolescente fácil e rapidamente fugiu, indo morar nas ruas.

Em Nova York havia muitas gangues de rua. As gangues eram espécies de grupos comandados por um presidente e o vice. Também havia os conselheiros de guerra, eles negociavam as brigas: local, dia e hora. Suas brigas eram violentas, usavam desde tacos de beisebol, porretes, canivetes, correntes de bicicleta, pistolas e etc. Muitos saíam deformados das brigas, já outros nem tinham chance de chegar ao hospital. Nicky, ouvindo falar dessas gangues, se interessou, assim entrou para uma gangue denominada os “Mau Maus”. Nick era respeitado pelos seus colegas de gangue, conhecido como o mais bravo e forte nas brigas e rapidamente se tornou o líder desta gangue.

Até que um dia ele deparou com um homem franzino chamado de David Wilkerson.

Imagens retirados do DVD do filme “Cruz e o Punhal”


Em 2009 Nick Cruz foi convidado pelo governo de El Salvador para tratar sobre Violência de gangs naquele país

Holofote / Portal Padom

Deixe sua opinião