Terry Jones explica que queima do Alcorão era “Vontade de Deus”

Terry Jones explica que queima do Alcorão era “Vontade de Deus”

Entrevista feita antes do acontecimento revela as intenções do pastor ao propor a queima do principal símbolo do Islamismo
O Pastor David Wright, CEO da DoersTV.com publicou as imagens de uma entrevista feita com Terry Jones antes da queima do Alcorão. Wright resolveu divulgar o material agora porque acredita que o mundo precisa saber as razões e pensamento do pastor da Flórida que provocou vários protestos e mortes no Afeganistão.

A entrevista abordou diversos aspectos fundamentalistas, incluindo a sua suposta aversão aos Muçulmanos, visão dos pastores cristãos, e o desejo de libertar os Cristãos perseguidos.

“Acreditamos que os Muçulmanos na América precisam estar dispostos a obedecer, submeter e respeitar a Constituição dos Estados Unidos … A nossa mensagem não é contra os Muçulmanos ou contra o Muçulmano moderno. Nossa mensagem é claramente contra esse elemento que irá tentar substituir [e] adicionar à nossa Constituição com a lei sharia”, disse Jones na entrevista.

O pastor esclarece que aceita o direito dos mulçumanos de praticar sua religião, assim como ele tem o direito de praticar o cristianismo, mas queria alertar a sociedade, o governo, os Cristãos, e talvez ainda incrédulos sobre a “natureza real e verdadeira da religião.”

Declarando que o Alcorão era “do diabo,” Jones disse: “Não importa o quão bom você se considere, nós como Cristãos acreditamos que há apenas um caminho … Só existe uma religião verdadeira [e] só há uma verdadeira palavra de Deus. Jesus disse claramente que ele é o caminho, a verdade e a vida … Nesse aspecto, devemos partilhar com os Muçulmanos que o Islã é o caminho errado. Qualquer religião que te leva ao inferno em vez de a Jesus Cristo e para o céu e para a salvação, perdão dos pecados, a expiação de sangue é do diabo.”

Chamando os outros Cristãos e pastores de “covardes” porque não se uniram a ele, ele queria que outras igrejas o ajudassem a pregar que o islã é do mal.”Mas os Cristãos … deveriam ter dito ‘ok,’ não concordamos realmente com a queima, mas que ele está dizendo [que] o Islã é mau, a lei Sharia é errada, o Islã radical é errado,” eles deveriam ter ficado conosco, mas eles simplesmente não têm nenhuma coragem.”

Sobre “o dia do julgamento” do Alcorão Terry Jones disse: “Estamos fazendo isso porque Deus nos disse para fazer isso,” afirmou Jones. “Eu não sei se um monte de pastores prega porque Deus disse-lhes que preguem. Acho que pregam mensagens que sabem que a sua congregação vai gostar, não vai aborrecê-las, mas será aceitável.”

Embora as ações de Jones pareçam continuamente afirmar ao mundo que ele é contra os Muçulmanos, a entrevista deixou claro que ele não os odeia. “Quando falamos sobre outros assuntos como o aborto, homossexualidade, não odeia as pessoas que praticam aborto. Nós acreditamos que é claramente errado … temos de falar contra isso, [mas] temos de apontar as pessoas na direção certa,” disse ele.

Fonte:
Gospel Prime / The Christian Post / Portal Padom

Deixe sua opinião