O cantor e compositor do sucesso evangélico “Barrabás”, Anderson Barony e o cantor também evangélico Adriann Mendes, da dupla sertaneja gospel Zé Marco e Adriano, são dois dos três compositores da musica Lê Lê Lê, que virou sucesso na voz dos irmãos goianos João Neto & Frederico.

Em uma curta entrevista ao G1, Barony conta que na época que compôs o “Lê lê lê”, fazia uma breve incursão pela música secular em Goiânia.

“Comecei a música com o Adrian e o Raynner chegou querendo algo forte no refrão. Testamos palavras e expressões até que falei ‘leriado’, jargão muito usado no Nordeste [com significado semelhante a “conversa mole”], termo bastante usado pelo humorista Mução. Do ‘leriado’ surgiu o ‘lê lê lê’”, conta Anderson.

Barony também disse a reportagem que não é fácil “transitar”, entre o mercado gospel e secular, afirmando ainda que enfrenta preconceito por isso. “Tive dificuldade. É complicado explicar para as pessoas que você canta gospel e sertanejo. No gospel há um preconceito. Nunca me falaram nada diretamente, mas não sei o que dizem nos bastidores”, diz Anderson.

A música Lê Lê Lê, conta a história de um rapaz que esta procurando uma maneira de se distrair em uma sexta-feira, então ele vai a uma balada, e vê uma garota linda. Ele de todas as maneiras tenta chegar perto dela, apesar de seu fracasso financeiro, ele garante a moça que apesar de simples ele garante que “sei fazer um lê lê lê”, a musica ainda diz que seu ‘Se eu te pegar você vai ver …Lê lê lê… Lê lê lê…Você jamais vai me esquecer’.

O cantor João Neto, afirma ainda para a reportagem que “não tem nada de depravado na música”.

O que você acha de cantores e compositores evangélicos terem uma carreira secular?

Para o diácono da Igreja Assembleia de Deus, Madureira de Novo Horizonte – SP, a “música evangélica se tornou em um mercado, onde a pessoa não canta mais com amor e adoração a Deus. Se o gospel não da retorno financeiro, a pessoa procura outro meio que dá, ou seja, fazendo composições para cantores de outro seguimento.”, o diácono ainda diz que “pessoas com essa atitude, demonstram falta de fé para a provisão de Deus. Uma arvore não pode dar dois tipos de frutos”.

O que você acha de cantores e compositores evangélicos terem uma carreira secular? Deixe a sua opinião abaixo.

Portal Padom

Deixe sua opinião