Site ‘A Capa’ do UOL publica matéria com vídeo editado insinuando que o pr. Silas Malafaia mandou agredir gays

site ‘A Capa’, com foco no público gay, do Portal UOL, publicou uma matéria onde insinua que o pastor Silas Malafaia pediu para que homossexuais sejam agredidos.

A matéria faz alusão a um vídeo que circula na internet, onde o Pastor Malafaia criticou a atitude dos ativistas gays em seu programa, Vitória em Cristo, que foi ao ar no dia 02 de julho de 2011.

A crítica do pastor naquela ocasião foi motivada devido a afronta do ativismo  à Igreja Católica, quando na parada gay de São Paulo deste ano foram exibidos cartazes com símbolos do catolicismo romano em posições homoeróticas.

Malafaia exortou, no programa, que  a Igreja Católica ‘caísse de pau’ em cima dos idealizadores. Orientou, inclusive, a pagar notícias em jornais, demonstrando repúdio à atitude dos ativistas.

Não conformados com a atitude do pr. Malafaia, simpatizantes do movimento gay aproveitaram as supostas recentes agressões a gays, em São Paulo, e fizeram, então, a montagem do vídeo.

vídeo original (logo abaixo) do programa Vitória em Cristo possui cerca de 15 minutos, enquanto que o vídeo com a manipulação (logo abaixo) possui 41 segundos. Nesta montagem há também cenas de agressões a homossexuais.

A matéria de ‘A Capa’, tenta puxar para o debate, os adeptos de religiões oriundas da África, ao acusar  o pr. Malafaia de usar seu programa  para destilar preconceito contra as religiões afros. A estratégia do ativismo é visível, pois conseguindo inserir este grupo religioso no embate, aumenta-se a repercussão, dando início à chamada ‘guerra santa’, ganhando assim outras proporções.

Esta mesma estratégia tem sido utilizada pelo ativista gay e ex-BBB Jean Wyllys, que também é deputado federal. Em suas mensagens pelo twitter ele costuma mencionar entidades de cultos afros. Os ateus também são citados.

Tempos atrás agrupamentos de gays eram conhecidos como GLS, depois, para abranger mais pessoas, passou a ser LGBT. Agora já tem o LGBTTs (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Pelo andar da carruagem daqui mais algum tempo serão inseridas algumas outras letras: RA (religiões afros), At (ateus), Gn (gnósticos) et cetera. Ocorrendo tais adições na sigla, estará assim  polarizado o embate. De um lado cristãos (católicos e evangélicos) e do outro, os LGBTTsRAGnAt……

A sociedade precisa estar atenta.

Lembre-se, há enorme diferença entre alguém que está gay e o movimento gay.

O gay é um ser humano, feito à imagem e semelhança de Deus que carece de salvação. Não devemos discriminar ninguém. Quem assim age, deve conhecer melhor o Senhor Deus.

O movimento gay é diferente. É um movimento político que precisa ser veemente combatido, denunciado e exposto a todo instante.

Vídeo Original

Vídeo montado por homossexuais

Fonte: Holofote / Portal Padom

Deixe sua opinião