Silas Malafaia: Para calar a nossa voz terão que rasgar a Constituição

0
89
Pastor Silas Malafaia falando na manifestação pacifica
Silas Malafaia em Brasília, disse que 'ninguém vai me calar' afirmando que para isso teriam que 'rasgar a Constituição Brasileira.
Pastor Silas Malafaia falando na manifestação pacifica
Silas Malafaia em Brasília, disse que ‘ninguém vai me calar’ afirmando que para isso teriam que ‘rasgar a Constituição Brasileira.

Silas Malafaia, ao tomar a palavra da Manifestação Pacifica que aconteceu em Brasília, na última quarta-feira (5), o pastor, criticou a PL 122/2006, que pretende criminalizar como homofobia as opiniões contrárias a prática homossexual.

Malafaia lembrou a todos que estavam presentes, cerca de 70 mil pessoas, que no Brasil a liberdade de expressão é garantida pela lei e que todos, inclusive ele tem o direito de criticar quem quiser. “Eu critico o que eu quero e ninguém vai me calar!”, disse Malafaia, “Para calar a nossa voz terão que rasgar a Constituição do Brasil”, disse ele em outro momento.

O pastor da Assembleia de Deus, Vitória em Cristo, aproveitou o momento, para comentar sobre a liberdade de imprensa, afirmando que a imprensa no Brasil, não pode aceitar os projetos do PT, que tem como objetivo controlar o que será noticiado pelos meios de comunicação. “Imprensa livre, sempre livre”.

Malafaia, também teceu comentários sobre o ativismo gay no país, que segundo ele são “fundamentalistas do lixo moral”, criticando também o Supremo Tribunal Federal e o Conselho Nacional de Justiça, que assinaram no mês passado a autorização de casamentos gays nos cartórios.

Silas, que organizou essa grandiosa manifestação cristã, no Congresso Nacional, terminou seu discurso deixando claro que no Congresso Nacional precisa de uma mudança de paradigmas, ou por meio de plebiscito. “Isso é uma vergonha”, terminou o religioso recebendo total apoio dos manifestantes.

Assista o discurso de Silas Malafaia

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui