São há dinheiro que pague os meus olhos! Através deles, eu vejo o mundo. Os meus olhos enxergam o bom, o mau e o indiferente. Os meus olhos sempre me foram leais. Passaram pelo teste repetidas vezes. Eu os uso constantemente desde que acordo até que vou dormir. Em tudo o que tenho tentado, eles tem participado.
Os meus olhos me têm capacitado a apreciar a obra de artistas, autores e poetas. Eles têm admirado as maravilhas da criação de Deus: pássaros, flores, árvores, rios, montanhas e planícies. Os meus olhos têm visto os meus queridos: parentes, irmãos, irmãs e amigos.

Mas para os meus olhos, a visão mais desejável é ainda futura! Por estranho que pareça, os meus olhos um dia verão o próprio Senhor Jesus. A infalível Palavra de Deus diz: ‘Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá” (Apocalipse 1:7). Sim, os meus olhos “verão o Rei na Sua majestade”. Eles admirarão Aquele que morreu, “carregando Ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados” (I Pedro 2:24).

Os meus olhos O verão, quer como SALVADOR, quer como JUIZ. Os olhos dos que creram nEle aqui, ve-lO-ão como SALVADOR. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque havemos de vê-lo como ele é” (1 João 3:2).

O patriarca Jó disse: “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus, Ve-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros” (Jó 19:25-27).
“Face a face eu hei de vê-lo Quando vier em glória e luz: Face a face, na Sua glória, Hei de ver meu Rei Jesus” Mas os olhos dos incrédulos ve-lo-ão como JUIZ. “E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo o julgamento. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do homem” (João 5:22,27). Encontrar-se com Ele como JUIZ significará perecer; pois como JUIZ, Ele diz: “Apartai-vos de mim” (Mateus 25:41), O maior de todos os espetáculos espera os seus olhos: você verá o Senhor Jesus Cristo. Será que Ele, como SALVADOR, rodeará você com amor indizível, ou como JUIZ pronunciará a sentença da sua eterna condenação?

Leia também!  CATÓLICISMO: A Igreja Católica e o cânon

QUAL DESFECHO VOCÊ ESCOLHE? “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Você decide !

Deixe sua opinião