up-altas-aventurasTudo não passa de uma mera coincidência, mas a história do padre brasileiro que desapareceu em Santa Catarina e foi encontrado no estado do Rio de Janeiro há cerca de um ano, ao tentar bater um recorde voando com balões de festa, emocionou a equipe de “Up – Altas aventuras”, nova animação da Disney/Pixar que foi exibida pela primeira vez à imprensa nesta quarta-feira (13) no Festival de Cannes.Escolhido para a sessão de gala de abertura do evento, logo mais às 14h (horário de Brasília), o longa conta a história de Carl, um velhinho de 78 anos que perde a mulher e decide voar para a América do Sul amarrando milhares de bexigas coloridas em sua casa.

“Nós ouvimos falar do padre. Sentimos muito por ele”, disse o produtor-executivo Bob Peterson em entrevista coletiva nesta manhã em Cannes. “Nos Estados Unidos também tem um sujeito que junta dinheiro e duas vezes por ano sai fazendo a mesma coisa.” O episódio do padre Adelir de Carli, no entanto, não inspirou nem alterou o rumo do filme, que já vinha sendo escrito há quatro anos.

Em tom meio de brincadeira, o diretor do longa, Pete Docter, afirmou que tomou toda cautela para evitar que o feito do viúvo voador de “Up” tentasse ser repetido por desavisados em casa. “A primeira coisa que fizemos foi perguntar aos cientistas: quantos balões seriam necessários para fazer uma casa dessas levantar voo? Eles disseram: 26,5 milhões de balões. Então não há risco”, defendeu. “De todo modo, há gente que faz essas coisas mesmo assim, não seremos nós que vamos mudar isso”.

Docter revelou também que durante a fase de produção da animação, ele e sua equipe viajaram ao Brasil para visitar Roraima, especialmente as serras de escarpas típicas da região, na fronteira com a Venezuela, que serviram de inspiração para os belos cenários de “Up”. “Ficamos escalando por dez horas. Eram dez animadores suando para chegar no topo”, diverte-se o animador, que entre outros assina também a direção de “Monstros S/A”.

Assista o vídeo:

Fonte: G1/ www.padom.com

Deixe sua opinião