Vende-se uma igreja por € 135 mil (R$ 350 mil). Quem está à procura de uma capela pode conseguir uma por € 20 mil (R$ 51 mil).

Essas ofertas são da arquidiocese de Berlim, que tenta há semanas se desfazer de templos que estão órfãos de fiéis.

Com a Igreja Evangélica alemã não é diferente. Os evangélicos criaram um site para divulgar a oferta de 170 templos e 140 terrenos.

De 1990 a 2010, 340 templos evangélicos foram fechados no país, segundo o diário espanhol “El País”.

Embora a Igreja Católica tenha sido liderada recentemente por Bento 16, alemão, 400 templos foram fechados apenas em 2011, segundo a Conferência Episcopal daquele país.

O índice de alemães católicos e evangélicos caiu 10% e 17%, respectivamente, desde os anos 1990.

POLÊMICA

Uma igreja evangélica na cidade de Hamburgo, vendida no final do ano passado por falta do comparecimento de fiéis, agora está nas mãos do islã. O negócio acabou com a convivência pacífica entre cristãos e muçulmanos na cidade.

Na semana passada, cerca de 300 neonazistas iniciaram protestos contra seguidores do islã. A polícia teve de intervir para evitar uma briga religiosa.

 

Policiais bloqueiam entrada de igreja evangélica em Hamburgo, cuja venda para muçulmanos gerou protestos
Policiais bloqueiam entrada de igreja evangélica em Hamburgo, cuja venda para muçulmanos gerou protestos

Folha / Portal Padom

Deixe sua opinião