lei-islâmica-apoia-ataque-a-igrejas-cristãsPaquistão: 83 cristãos, entre eles cinco mulheres e quatro crianças foram assassinadas por devotos muçulmanos e outras quase 150 cristãos ficaram feridos em atentados islamikazes-islâmicos suicidas, em uma igreja histórica em Qissa Khawani de Peshawar.

O grupo islâmico Tehreek-i-Taliban Pakistan (TTP), negou mais uma vez seu envolvimento no mortífero ataque contra a igreja em Peshawar, mas, afirmou que o ataque e matança estavam de acordo com a lei muçulmana, a Sharia.

Shahidullah Shahid, porta-voz do Tehreek-i-Taliban Pakistan, declarou em entrevista telefônica que manteve com a BBC, que muitos grupos muçulmanos que constituem o Tehreek-it-Taliban Pakistan e que tem dado a todos estes grupos a liberdade de escolher e atacar os alvos inimigos, e que o ataque e a matança de cristãos é parte dos objetivos da Sharia.

Onde e quando estarão convocando as manifestações de muçulmanos supostamente moderados, para mostrar sua revolta por esses massacres perpetrados em nome do Islã e do Alcorão?

O silêncio de um e outro só serve como um incentivo para continuar matando mais cristãos.

Por que a imprensa se ??cala quando as vítimas são cristãos?

 Por que os supostamente defensores dos oprimidos, como eles gostam de autodenominar-se os extremo-esquerdistas, desviam a atenção para os crimes perpetrados pela extrema direita religiosa do Islã?

Como diz o ditado “Quem cala, consente!”

Portal Padom

Deixe sua opinião