“Se eu não fosse jogador seria pastor evangélico”, diz Kaká

kakamilanEm uma entrevista a revista inglesa “FourFourTwo”, o meia-atacante do Real Madrid, Kaká, revelou que se não tivesse seguido para o futebol profissional, teria se tornado pastor evangélico.

Se eu não fosse jogador seria pastor evangélico. Eu sempre fui muito religioso.”, diz o jogador, que também diz que expressa sua fé durante os jogos com a camisa com frases religiosas e apontando o dedo para o céu.  “É por isso que eu uso a camisa com os dizeres ‘Eu pertenço a Jesus’ durante os jogos e aponto para o céu sempre quando marco um gol. É um jeito de mostrar a todo mundo onde está o meu coração.”

Apesar de Kaká não estar passando por uma boa fase em sua carreira, o ex-seguidor da Igreja Renascer em Cristo, não perdeu a sua fé em Deus.

Durante a entrevista, Kaká lembrou nos tempos de gloria que passou no Milan, dizendo que “Sempre achei uma experiência emocionante jogar pelo Milan. Eu fiz parte da história do clube. Os adeptos são incríveis e sempre mostraram muito amor por mim. Eu ainda sou amigo de alguns jogadores da equipe e ainda acompanho todos os seus jogos“, contou o jogador brasileiro.

Portal Padom

Deixe sua opinião