Foto de Sami M. Angawi, à esquerda, fala com o pastor evangélico Rick Warren, à direita, durante a Convenção 46 Anual da Sociedade Islâmica, realizada em Washington em 04 de julho de 2009. A maior organização islâmica U. S. mostrou coragem quando convidou Warren para falar em sua convenção anual. (AP Images / Luis M. Alvarez)
Foto de Sami M. Angawi, à esquerda, fala com o pastor evangélico Rick Warren, à direita, durante a Convenção 46 Anual da Sociedade Islâmica, realizada em Washington em 04 de julho de 2009. A maior organização islâmica U. S. mostrou coragem quando convidou Warren para falar em sua convenção anual. (AP Images / Luis M. Alvarez)

No dia 04 de julho de 2009, o pastor Rick Warren foi convidado para participar da 46ª Convenção Anual da Sociedade Islâmica, em Washington, após este evento veio o boato de que Warren era membro da Chrislam, um novo movimento que visa unir cristianismo ao islamismo para que eles possam viver juntos, publica Charisma News.

Foi dois anos e cinco meses e o rumor de que Warren juntou Chrislam ainda está vivo então o pastor da mega igreja Saddleback esclareceu que esse boato é absurdo “é uma mentira que não vai morrer”, disse Warren a seus seguidores no Twitter e citando Provérbios 14:15, que diz: “absurdo. Só um tolo acredita em  tudo o que ouve”

O chamado “Chrislam” é um boato 100$% falso, este mito difamatório, começou com uma pessoa que passou para o outro. Como uma quarta geração e, como um pastor cristão, minha vida e ministério baseiam-se na verdade de que Jesus é o caminho e só a Bíblia é infalível e nossa autoridade verdadeira e única.

Como um evangelista, eu gasto muito do meu tempo falando com grupos não-cristãos.  Não sei se você pode ganhar os inimigos de Cristo, ou apenas os seus amigos, mas temos de construir pontes de amizade e amor para aqueles que pensam de forma diferente e levá-los para o caminho de Jesus.

Além disso, é não é um pecado, mas sim um comando de Jesus, a amar nossos inimigos. Nos últimos 10 anos, Saddleback Church tem batizado mais de 22.000 novos crentes adultos, só porque expressa o amor para aqueles que não conhecem a Cristo ainda.

É tolice acreditar que se devem comprometer suas crenças ou convicções, a fim de amar alguém, ou simplesmente tratá-los com dignidade.

Jesus foi chamado pelos fariseus legalistas “amigo dos pecadores” porque ele estava andando com os incrédulos. 1) Sempre acho que todos nós precisamos de Jesus como seu Senhor e Salvador. 2) Eu tenho a coragem de ser associados com os não crentes, para trazê-los ao Salvador. 3) considerar a possibilidade de ser chamado de “amigo dos pecadores” é um elogio como Cristo.

Fonte: Portal Padom

Deixe sua opinião