A revista satírica espanhola “El Jueves” publicou uma caricatura referente ao profeta Maomé, em solidariedade aos seus colegas franceses da revista ‘Charlie Hebdo’, ameaçados por ações similares.

A caricatura na capa mostra em processo de identificação na qual aparecem vários homens com aspecto árabe, e acima a manchete: “Mas… alguém sabe como é Maomé?”. José Luis Martín, membro do conselho editorial da “El Jueves”, disse que os jornalistas estão sempre á beira do perigo, mas também que é seu dever profissional e não apenas esperar que nada vai acontecer com eles.

De acordo com Martin, um filme ou um desenho é apenas uma desculpa para as pessoas que estão sempre dispostos a recorrer à violência e que a liberdade de expressão está acima de fanatismo religioso. O site da revista foi bloqueado após a publicação, no entanto, o desenho pode ser encontrado em sua página do Facebook.

Na quarta-feira, a revista francesa “Le Point”, publicou um semanário satírico “Charlie Hebdo” onde foi feito uma charge em que Maomé aparece nu em uma cama diante de uma câmera, perguntando se o diretor gosta de suas nádegas, famosa fala de Brigitte Bardot no filme “O desprezo”, de Jean-Luc Godard.

Além disso, o jornal egípcio “Al Watan” publicou uma série de charges que zombam a visão ocidental dos muçulmanos. Segundo o jornal, a campanha é uma resposta ao filme “A inocência dos muçulmanos” e as caricaturas anti-islâmicas no Ocidente.

Os muçulmanos consideraram o filme uma blasfêmia, por ter retratado o profeta Maomé como um pedófilo e mulherengo.

Portal Padom

Deixe sua opinião