Restos mortais encontrados com estacas no coração levam arqueólogos a crer em ‘vampiros’

0
250

Embora a figura de mortos que se levantam de suas sepulturas nos dias de hoje é referido como um mito popularizado nos filmes e novelas é possível que na Idade Média as pessoas levassem muito a serio este fato.

Um recente relatório sobre escavações arqueológicas no condado de Nottinghamshire, no Reino Unido na década de 1950, demonstra que os britânicos naquele tempo acreditavam no grande problema de que os mortos saiam de seus túmulos como vampiros, em uma realizada assustadora.

A equipe, liderada pelo arqueólogo Charles Daniels, em 1959, descobriu um esqueleto que data aproximadamente dos anos 550-700 d. C., com estacas atravessando os seus ombros, coração e tornozelos. Agora, mais de meio século depois destas verificações, Mateus Beresford, da organização Southwell de Arqueologia, analisou as descobertas mais detalhadamente.

O arqueólogo compartilha a opinião de muitos cientistas de que estas estacas foram usadas na hora do enterro para evitar que os ‘mortos perigosos’, como vampiros, se levantassem de suas tumbas e perseguissem os vivos.

John Lock,presidente da organização, destacou que estes enterros é um dos poucos encontrados no Reino Unido. Segundo ele, não há uma maneira segura de saber por que estas pessoas foram enterradas dessa maneira, nem quem era, mas é certo de que “era alguém que as pessoas tinham muito medo e não queriam que voltassem do mundo dos mortos”, disse a agência RT Sepa Más.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui