Ressuscitando a linguagem da época de Jesus

0
182

O idioma comum na Terra de Israel há 2.000 anos era o aramaico. A antiga linguagem síria que também tem laços com a família de Abraão, o aramaico era o idioma do mercado e de todas as conversas diárias. Era a língua que Jesus (Yeshua) falou com mais frequência, informa a Revista Israel Today.

Mas a diferença do hebraico e de seu renascimento moderno ate os dias de hoje, o aramaico ainda é em grande parte de uma língua morta. No entanto o aramaico é a língua oficial litúrgica das igrejas maronitas e dos sírios ortodoxos e uma grande parte da à liturgia judaica permanece em aramaico original, poucos entendem as palavras das orações em que são recitados.

No entanto, existe um crescente interesse de reintroduzir o aramaico como língua viva na Terra Santa, e o movimento se iniciou entre os cristãos maronitas que vivem na região da Galileia.

Recentemente, a escola estadual primária na cidade árabe da Galiléia Jish, teve êxito em uma petição ao Ministério da Educação de Israel, para reintroduzir o aramaico como oficial, no curso. Hoje, cerca de 80 crianças da aldeia estão estudando e usando a linguagem que muitos temiam que pudesse desaparecer completamente na Terra Santa.

As crianças são assistidas nesta tarefa por um canal de televisão que transmite via satélite em língua aramaica desde a Suécia, onde uma comunidade de imigrantes com até 80.000 membros ainda usa aramaico como sua língua materna.

Portal Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui