Red: Crescer é uma Fera, da Disney é DEMONÍACO – diz pastor 

Um novo filme da Disney chamado Red: Crescer é uma Fera, tem gerado uma onda de debate. Onde um pastor evangélico aponta com demoníaco.

0
114

O filme conta a história de uma menina de 13 anos chamada Meilin, que magicamente começa a se transformar em um panda vermelho gigante.

Pastor Mike Signorelli de Nova York publicou recentemente um vídeo nas redes sociais, onde explica aos pais a sua preocupações espirituais sobre o filme e as razões pelas quais

que concluiu que não é um filme infantil, informa a CBN News.

“Acho que todos os pais têm a obrigação de fazer um rastreamento de materiais. Porque cada dispositivo que você tem em sua casa é um portal, ou uma janela, para as coisas de Deus ou, infelizmente, coisas que eu acho que são demoníacas”, disse ele.

Segundo o pregador, como pai de uma criança, ele queria ver o filme para entender melhor o seu conteúdo. Ele afirma que durante os primeiros oito minutos de filme, ele ficou estupefato. 

Ele também destacou que o tema trata da comunicação ancestral, entre outros tópicos que não se alinham com uma cosmovisão bíblica.

“Sabemos que em Hebreus 9:27, está ordenado viver uma vez e depois morrer e enfrentar o julgamento. E é estritamente proibido, em contexto cristão, comunicar-se com os mortos. E assim mesmo nos primeiros oito minutos, você tem cantos, comunicação com o ancestrais”, explicou o pastor.

Da mesma forma, o pastor disse que milhões de pais cristãos não sabem o que seus filhos veem e que eles podem não perceber que o filme mostra práticas espirituais que a fé cristã condena.

Signorelli acredita que é fundamental que os pais sejam devidamente informados sobre os temas e conteúdo geral. Há cenas sobre menstruação, e outras com a frase “Meu panda, minha escolha” (uma peça na linha pró-escolha “meu corpo, minhas regras”), entre

outros elementos.

“Acho que o que acontece é que somos tão insensíveis com o tempo, coisas que costumavam ser ofensivas para os cristãos, infelizmente, acho que os aceitamos. E nós ignoramos isso, e isso é realmente a razão pela qual eu senti um fardo para falar sobre este filme”, ??concluiu o pastor.

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui