Quando a dúvida tenta tirar o cristão do foco

Algo estranho acontece com a psique de uma nação em tempos difíceis. Os oprimidos começam a se ressentir do governo, das corporações e indivíduos ricos, vendo-os como fora de contato, se não a causa de sua situação.

O desespero pode levar a uma inversão de valores, de modo que qualquer um que se levante e revide seja aplaudido e visto como herói. Às vezes, os heróis rebeldes parecem justificados como no conto tradicional de Robin Hood, mas outros são simplesmente infratores da lei como Bonnie Parker e Clyde Barrow, que aterrorizaram a América central no início dos anos 30.

Enquanto histórias de bondade para com as vítimas circulavam, essas histórias apenas confundiam o problema: eram ruins ou eram boas? A ambivalência em relação a esse casal serve como um aviso para nós: é importante discernir o bem do mal na dimensão espiritual da vida. E em nenhum lugar isso é mais necessário do que quando somos confrontados por dúvidas espirituais.

Modo de operação

Modus operandi é uma daquelas frases em latim que saiu das páginas dos livros de investigação criminal para a nossa conversa cultural. Literalmente, significa “maneira de operar”. Os investigadores criminais estudam a maneira como um criminoso opera para encontrar padrões de comportamento, padrões que podem levar a atividades futuras e apreensão final. Para nós, precisamos conhecer o MO da dúvida – como ela opera em nossas vidas.

Em suma, a dúvida é útil na vida cristã quando leva ao esclarecimento da verdade, mas destrutiva quando leva à desobediência à verdade. Por exemplo, no Jardim do Éden, Satanás introduziu dúvidas nas mentes de Adão e Eva quando disse: “Deus realmente disse: ‘Você não comerá de toda árvore do jardim’?” (Gênesis 3:1) Suas dúvidas momentâneas deveriam ter levado a um esclarecimento instantâneo e a uma dispensa do questionamento de Satanás.

Em vez disso, as dúvidas de Adão e Eva lhes permitiram reconsiderar as palavras de Deus para eles e serem enganadas por Satanás, levando à sua (e à nossa) queda espiritual. Uma dúvida é como uma encruzilhada – a direção que você escolhe seguir faz toda a diferença.

Impressões digitais

A análise científica do padrão único de sulcos nos dedos de um indivíduo foi discutida pela primeira vez em 1684 e, no final do século XIX, as impressões digitais estavam sendo usadas para fins de identificação. Os investigadores da cena do crime podem seguir a trilha de um criminoso, seguindo suas impressões digitais deixadas para trás.

As impressões digitais da dúvida aparecem em todas as áreas da nossa vida. Satanás adora atacar o que Deus disse, para nos fazer rejeitar o que Ele disse.

Em alguns casos, as impressões digitais da dúvida aparecem em lugares onde Deus não nos deu instruções específicas, como onde morar ou com quem casar. Nesses casos, a resposta é esperar. Confie essas perguntas ou incertezas ao Senhor em oração e aguarde a paz de Deus se estabelecer em seu coração (Filipenses 4:6-7).

Parceiros no crime

Quando a dúvida parece roubar a confiança do cristão, é sempre acompanhada de medo e preocupação. Quando Jesus e os discípulos estavam atravessando o mar da Galiléia e uma tempestade terrível surgiu, os discípulos duvidaram da capacidade de Jesus de levá-los em segurança para o outro lado. Jesus perguntou-lhes: “Por que você tem tanto medo? Como é que você não tem fé?” (Marcos 4:40)

A dúvida gosta de esconder onde você menos espera – bem no centro de sua fé. Qual o melhor momento para aparecer a dúvida do que quando você acabou de dar um passo ou posição de fé para o Senhor? É por isso que é tão importante manter seu coração cultivado e receptivo para que as sementes da fé possam brotar rapidamente e estar firmemente enraizadas antes que a dúvida apareça em cena.

Como uma flecha buscando uma fenda na armadura de um guerreiro, a dúvida sempre aponta para os sentimentos do cristão como um alvo principal de ataque. Sempre que você estabelece uma posição de fé diante de Deus, é antes de tudo uma convicção da vontade. Nunca permita que a dúvida roube sua fé, porque você não gosta de como a fé se sente – a fé está dirigindo o trem, não seus sentimentos.

Lembre-se de que a dúvida é capturada pela verdade e pela fé – confie apenas em Deus pelas suas respostas e a dúvida não terá um ponto de apoio na sua vida.

por: pastor David Jeremiah
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D.F. de Lima

Deixe sua opinião