Uma mulher cristã que proprietária de um hotel foi multada porque não deixou que um casal gay compartilhasse uma cama de casal, então agora Susanne Wilkinson, dona do hotel “Swiss Bed and Breakfast”, está sendo acusado de ter violado as leis de igualdade.

Wilkinson, agora tem que pagar uma multa de aproximadamente 12 mil reais, como indenização por ter ferido os sentimentos de um casal gay, Michael Black e John Morgan. (foto).

Segundo a proprietária, do hotel em Cookham, Berkshire na Inglaterra, ela estava tentando defender suas crenças cristãs sobre os valores do casamento.

Embora o juiz acredite que as crenças de Wilkinson, eram genuínas, no obstante considerou que as suas regras tem quebrado as leis de igualdade, estabelecendo então uma discriminação direta contra os gays.

O juiz, no entanto, concedeu permissão para Wilkinson recorrer da sentença.

“Naturalmente, meu marido e eu estamos decepcionados por ter perdido o caso e termos sidos condenados a pagar por danos morais. Temos a opção de apelar, e vamos considera-la serio”, diz ela.

“Acreditamos que uma pessoa deve ter a liberdade de agir segundo suas crenças sinceras sobre o casamento, sob o próprio teto, sem ter que viver com medo da lei. As Leis de igualdade tem ido longe demais quando começam a intrometer em uma casa de família.”, acrescentou.

Susanne, esta preocupada porque por meio desta lei, há um controle sobre a liberdade de expressão sob os cristãos.

Sou uma cristã, não apenas aos domingos na igreja, mas em todas as áreas da minha vida, como Jesus espera de seus seguidores“, disse ela, “Isso é tudo o que estava tentando fazer e creio que é muito errado me punir por isso, especialmente depois de suportar mais de dois anos de abusos e ameaças vis. Descobrimos que esta justiça é estranha em uma sociedade que aspira ser cada vez mais tolerante”.

O Christian Institute é uma organização nacional que protege a liberdade civil dos cristãos, e agora tem tomado o caso de Wilkinson para defendê-la.

“A lei deveria ser mais flexível e permitir que as pessoas vivessem de acordo com seus próprios valores embaixo se seu próprio teto. Um pouco mais de equilíbrio é necessário, em vez de permitir uma serie de direitos para suprir automaticamente os outros”, disse a organização.

Portal Padom

Com informações The Guardian e Charisma News

Deixe sua opinião