Quem vê o sorriso, do produtor evangélico, Josias Bless, 33 anos, não imagina que ele passou por uma grande depressão que o fez querer tirar a própria vida.

Na última semana, ao tomar conhecimento da história de dois pastores evangélicos que cometeram suicídio, Josias resolveu compartilhar com os seguidores de seu perfil no facebook seu desabafo e ao mesmo tempo, testemunho, onde relata em detalhes a sua sina contra a depressão.

Josias, conta que a primeira coisa que uma pessoa em estado de depressão aprende é disfarçar, fingindo que esta tudo bem, mas que na verdade a pessoa está à beira da morte física, podendo ainda ser pior quando “entra brecha para a morte espiritual”.

“ sou vencedor, porque depois de vencer o pecado, meu maior desafio é vencer a depressão…”, conta Josias.

“…E quando se isolar é uma tentativa de sofrer menos? E quando a morte é uma tentativa de se livrar da dor… Nada justifica, porém explica… JULGAR É FÁCIL, MAS SÓ QUEM PASSA SABE BEM O QUE DEFINE ESSE LIMITE…”

Em seu texto, Josias confessa que muitas vezes sorria para disfarçar a tristeza, se esforçava para levantar os olhos para que ninguém notasse que ele estava aos poucos se “apagando”.

“… que eu queria era dormir e dormir, dormir até não acordar nunca mais, porque dormindo o coração sofria menos, pelo menos enquanto eu não acordasse pra sofrer novamente…”

Josias conta ainda, que muitas vezes fingiu emoção, quando na verdade suas lagrimas eram de dor, ele preferia se esconder e se calar, se isolando na solidão para que ninguém pudesse ver a tristeza de seu semblante.

“Mas como senti tudo isso, se tenho Deus, se tenho família e amigos?”, questionou. Então Josias descreve que a “depressão te faz sentir solidão em meio a multidão, te faz refém da dor, te aprisiona no passado, te prende no fracasso e te amarra na falta de esperança, ou melhor, você tem esperança sim, espera que nunca vai ser feliz, que nunca vai conquistar, que nunca vai dar a volta por cima, espera que vai morrer…”

Sobre o sentimento de suicídio, Josias descreve que embora seja servo de Deus, as pessoas são de carne e osso, e que todos tem um limite. Embora a Palavra de Deus garante que Deus não permite aflições que não podemos suportar, “mas às vezes a gente se entrega, e consequentemente abrimos brecha para as enfermidades no coração, na mente, na alma e no espírito…”

Josias conta ainda, que devido a depressão, ele foi morrendo aos poucos, indo a falência, perdendo os sonhos e possibilidades de constituir uma família.

“…muitos não sabem, mas já me isolei longe de tudo e de todos, já fui muito humilhado, já encarei trabalhos duros, necessidades extremas, não me envergonho disso… já passei semana sem ter alimento, deitado 24 horas esperando a morte chegar… Escondi da minha família… Faz tempo? Não! Faz só 3 anos… Mas ninguém notava, pois o menino bom, prestativo, estava sempre simpático e conversando… A depressão tem a máscara perfeita da satisfação, do sorriso, da alegria, mas é pura mentira, falsidade, hipocrisia, pois quando entramos em nosso quarto a máscara cai, o que resta é ninguém”

Um dos fatores tristes que Josias relatou, é que mesmo tendo fé em Deus, deixou de congregar em uma igreja e que durante esse tempo nenhum irmão em Cristo foi visita-lo. Sendo essa uma grande falha do corpo de Cristo, em não dar assistência aos seus irmãos quando esses não vão mais na igreja. “Conheço pessoas evangélicas em depressão que receberam apoio dos irmãos católicos, dos espíritas e outras entidades, na qual parabenizo pelas obras… Sei que a salvação não vem pelas obras, porém a fé sem obras é tão morta quanto a depressão… Sou prova viva que se eu dependesse da minha igreja nesse último ano, eu tava morto e no inferno…  Talvez quem esteja MORRENDO em depressão é a própria igreja, falta amor…”

Josias, conta que no dia em que chegou no seu limite, e acreditou que para fugir do que estava sentido a única solução era por fim a própria vida, “era hora de se despedir desse mundo, daí liguei pros meus pais e me despedi da minha mãe… Agradeci ela, falando o que ela significa pra mim, chorei muito, ela entrou em desespero, desliguei o telefone e me deitei, e a mãe pegou o próximo ônibus e viajou pra me resgatar…”

Embora alguns dizem que a depressão é uma brecha dada ao inimigo, Josias explica que “brecha é quando para o pecado, quando temos opções de escolha. Já a depressão ninguém quer ter, é algo que não é opcional. Muitos julgam no âmbito espiritual porque não entendem esses pontos. Brecha é escolher o mau, arriscando a salvação. A pessoa escolhe a morte para tentar fugir do que esta sentindo”

Josias, aconselha que todos que sofrem de depressão, a melhor saída ao invés de se isolar e tentar fingir, é procurar ajuda, seja conversando com seu pastor, familiares e amigos. “não se isole, desabafe, confesse, não finja ser de ferro, a gente tem nossos limites, então não espere explodir pra depois as pessoas entenderem ou saberem que você precisava de ajuda…”

Leia na íntegra!

Você conhece alguém que esta passando por depressão? Compartilhe com eles este artigo, eles serão abençoados e encorajados a viver!

Portal Padom

Deixe sua opinião