Síria-Bashar-al-Asad-ataqueO presidente sírio, Bashar al Asad, adverte em uma entrevista que o Oriente Médio ‘é uma barril de pólvora‘ e se os EUA e a França atacarem a Síria “todo o mundo perderá o controle da situação e o pólvora explodirá”.

Todo aquele que age contra os interesses da Síria e de seus cidadãos é nosso inimigo“, disse Asad em alusão a estes dois países, em uma entrevista exclusiva concedida ao jornal francês Le Figaro, publicado também pelo El Mundo.

Segundo Asad, se baseiam em “acusações de terrorismo” levantadas contra Damasco pelo uso de armas químicas no dia 21  de agosto nos arredores da capital síria que causou centenas de morte de civis.

Os Estados Unidos e a França dizem ter provas que provam o uso destas armas por parte do regime sírio, mas Asad, embora não confirma e nem desmente que seu exercito possua essas armas, pergunta “como vamos usar em uma área onde temos soldados?”.

Quando perguntado se ele pode demonstrar que seu exercito não utilizou armas químicas no dia 21 de agosto, Asad afirma que “é o que o acusa que deve apresentar as provas” e os presidentes dos EUA, Barack Obama, e d França, François Hollande, “não foram capazes de provar ‘nem se quer para seus respectivos povos’”.

O presidente sírio assegura que no inicio da crise, a solução ‘poderia vir através de um dialogo’, mas agora ‘a situação é diferente’, porque ‘estamos lutando contra terroristas’ em sua maioria (’80 ou 90%) da Al Qaeda’ e eles não se importam em reforma na polititica. A única maneira de lidar com isso é liquida-los.’

Portal Padom

 Com informações de EFE.

Deixe sua opinião