Prefeitura cancela contrato com colégio, por causa de suas crenças bíblicas

A prefeita de uma cidade em Massachusetts cancelou um contrato com um colégio cristão da região, devido às crenças bíblicas que tem a instituição, especialmente sobre a conduta homossexual.

Kimberley Driscoll, a prefeita de Salem, enviou recentemente uma carta a Michael Lindsay, presidente da Gordon College, onde ele diz que a escola já não pode lidar com a prefeitura municipal, porque se opõe as atividades que promovem a homossexualidade.

crenças-bíblicas-colégioLindsay, disse que a preocupação do prefeito era sobre a política normativa comportamental do colégio que proíbe os funcionários e alunos de se envolverem em condutas homossexuais. A política também proíbe a fornicação, a embriaguez, blasfêmia, mentira e outras condutas que são contrarias a lei bíblica.

“Espero que vocês percebam o quão doloroso e ofensivo são essas ‘regras de comportamento’, para os membros da grande comunidade LGBT de Salem, das quais alguns são ex-alunos e funcionários da Gordon”, disse Driscoll na carta enviada a Lindsay.

Driscoll, diz ainda que as políticas da Gordon College ‘vai contra’ a lei de não discriminação de Salem, que proíbe na cidade o trabalho com entidades que ‘discriminam’ os outros.

“Embora respeite o seu direito de integrar os valores religiosos no campus privado, a liberdade religiosa não lhe ortoga o direito de impor suas crenças aos demais, e não se pode estender em uma instalação de propriedade publica ou de qualquer contrato de gestão em serviço publico, como ao de Old Town Hall“, escreveu Driscoll.

A prefeita disse a imprensa recentemente que ela tomou a decisão de cancelar o contrato, que deveria ter expirado no final deste ano, quando descobriu que Lindsay foi uma dos que assinaram uma carta para Barack Obama, pedindo a isenção religiosa na Lei de Discriminação (ENDA), que proíbe o governo de contratar organizações “discriminatórias”.

Lindsay disse que assinou a carta, porque as instituições religiosas não devem ser punidas por serem fiel às Escrituras.

Salem é conhecida como a “cidade das bruxas” e tem uma longa história de bruxaria e paganismo que continua até hoje. Devido às suas raízes, a cidade hospeda a celebração do Halloween por um mês a cada ano chamado “Haunted Happenings”, acontecimentos tenebrosos. Os eventos incluem um desfile de fantasias, dramas de bruxa, leituras psíquicas, feiras de rua e carnavais. No Dia das Bruxas, as ruas de Salem ficam congestionadas. Um número de lojas de ocultismo é especialmente visível durante o mês de outubro.

Portal Padom

Deixe sua opinião