Um prefeito mexicano matou com três tiros um homem e feriu outra pessoas porque, supostamente, ambos teriam zombado que seu partido, o Partido Revolucionário Institucional (PRI), tinha perdido as eleições para governador no Estado de Oaxaca, no sul do México, após mais de 80 anos no poder.O suposto assassino é Gerardo Jarquín Díaz, prefeito de San Pedro Totolapan, cidade a 80 quilômetros a leste de Oaxaca e com cerca de 1.500 habitantes. O crime aconteceu na noite de terça-feira (6). Díaz está preso.
A vítima morta a tiros foi identificada como Fructuoso Méndez Lucero, militante do Partido da Revolução Democrática (PRD) –um dos partidos que ganhou as eleições graças a uma aliança. O ferido é Cruz Rangel López e está em estado grave. Ele foi transferido a uma clínica do Instituto Mexicano do Seguro Social de Tlacolula de Matamoros, a 30 km de Oaxaca.
Segundo os primeiros detalhes divulgados pela Promotoria, as duas vítimas estariam alcoolizados e foram até a rua do prefeito para zombar da derrota.
Uma aliança formada pelo conservador Partido da Ação Nacional (PAN) e o esquerdista Partido da Revolução Democrática (PRD) ganhou no domingo do PRI nas eleições para governador.

Folha Online / Padom

Deixe sua opinião