Noticias Gospel Internacional Prefeito ameaça cortar a energia elétrica e água de igrejas que fizer...

Prefeito ameaça cortar a energia elétrica e água de igrejas que fizer cultos

Prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, ameaça desligar serviços públicos de quem participa de grandes encontros ou cultos.

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, disse na quarta-feira que está autorizando o departamento de água e energia a desligar serviços públicos em residências, empresas e “grandes aglomerações” em 48 horas se violarem as ordens de saúde relacionadas ao coronavírus COVID-19.

Embora as igrejas não tenham sido mencionadas especificamente, o termo “grandes reuniões” tem sido usado pela cidade para incluir casas de culto.

A ordem de Garcetti veio na mesma semana em que o pastor John MacArthur da Grace Community Church em Los Angeles conduziu várias entrevistas e disse que sua congregação não obedeceria a uma ordem estadual de parar de se reunir. MacArthur fez um sermão no final de julho e disse aos membros da igreja: “Devemos obedecer a Deus e não aos homens”. Igrejas em vários condados, incluindo o condado de Los Angeles, estão proibidas por uma ordem do governador Gavin Newsom de se reunirem em ambientes fechados.

Esta noite estou autorizando na cidade a fechar o serviço do Departamento de Água e Energia de Los Angeles nos casos flagrantes em que casas, empresas e outros locais que estiverem hospedando grandes reuniões não permitidas”, disse Garcetti em uma entrevista coletiva na quarta-feira. “Começando na sexta-feira à noite, se o LAPD responder e verificar que uma grande reunião está ocorrendo em uma propriedade, e virmos essas propriedades reincidindo uma e outra vez, eles irão avisar e iniciar o processo para solicitar que o DWP desligue o serviço nas próximas 48 horas.”

A ordem, disse Garcetti, concentra-se “nas pessoas determinadas a quebrar as regras, representando perigos públicos significativos e uma ameaça para todos nós”.

O advogado e fundador do Liberty Counsel , Mat Staver, disse na sexta-feira que os cristãos na Califórnia “agora têm uma escolha – servir ao Senhor ou ter seus serviços básicos cortados”.

Você já sonhou que os americanos teriam sua água e energia cortadas se ousassem adorar a Deus? Está acontecendo agora na Califórnia ”, disse Staver. “… No estado em que se encontra agora na Califórnia, o governador Newsom proibiu todo culto para 80 por cento da população, incluindo estudos bíblicos domiciliares e comunhão.”

Referindo-se a restrições em Los Angeles e em outros lugares, Staver acrescentou: “Nunca vi ataques tão ultrajantes à liberdade religiosa”.

O Conselho da Liberdade está trabalhando para levar esses casos à Suprema Corte dos Estados Unidos para que possamos abrir o precedente de uma vez por todas – que nenhum governador será capaz de ignorar o fato de que a liberdade religiosa é gratuita nos Estados Unidos da América , ”Staver adicionou.

Deixe sua opinião