Prefeita esta sendo processada por dar ‘chave’ da cidade para Jesus

200
Prefeita esta sendo perseguida por ato simbolico
Para duas organizações não governamentais do México, a prefeita desrespeitou a Constituição ao dar as chaves da cidade para Jesus Cristo.
Prefeita esta sendo perseguida por ato simbolico
Para duas organizações não governamentais do México, a prefeita desrespeitou a Constituição ao dar as chaves da cidade para Jesus Cristo.

Organizações não governamentais pediram ao Congresso de Nuevo Léon processar a prefeita de Monterrey, Margarita Arellanes Cervantes, para que respeite a Constituição e evite atos como a ‘entrega’ da cidade a Jesus Cristo, como aconteceu o último sábado durante um evento religioso. Em uma carta escrita pelas organizações civis Zihuame Mochila e Cidadãos em Apoio aos Direitos Humanos (Cadhac), pronunciam-se ‘por um autentico Estado laico’.

“A atitude da prefeita, e uma afronta ao principio histórico de separação das Igrejas e Estado, e é uma violação direta a Constituição”, manifestaram.

“A atitude da prefeita em participar de um ato de entregar a cidade para Jesus Cristo, sendo isso profundamente antidemocrático e antirrepublicano, esquecendo que a cidade é de todas e todos, daquelas pessoas que compartilha a sua fé, e daquelas que tem outras crenças e daquelas que são ateias”, disseram as organizações.

Para essas organizações, no ato denominado ‘Monterrey Ora’, no Plaza Zaragoza da capital e organizada pela Aliança de Pastores de Monterrey, Arellanes Cervantes ‘confundiu sua fé pessoal e seu cargo como prefeita municipal da cidade’.

A Constituição Política dos Estados Unidos Mexicanos proclama em seu artigo 40 a vontade do povo mexicano constituir-se em uma Republica representativa, democrática, laica e federal, enquanto que o 130 constitucional garante a separação entre as igrejas e o Estado, lembraram Zihuame Mochilla e Cadhac.

“Rejeitamos firmemente a interferência de crenças religiosas na vida política da comunidade e pedimos ao H. Congresso do Estado de Nuevo Leon, que aplique a Constituição Federal e na Constituição de nossa entidade processando a prefeita por zombar da ordem constitucional”, pediram eles.

Portal Padom

Com informações Acontecer Cristiano

Deixe sua opinião