Em uma tumba egípcia foi encontrada uma pintura de origem copta que poderia ser a mais antiga representação de Jesus Cristo.

imagem-antiga-jesus-egitoUm grupo de pesquisadores da Sociedade Catalã de Egiptologia e da Universidade de Barcelona poderiam ter encontrado no Egito o retrato mais antigo de Jesus Cristo. A descoberta foi feita durante as escavações arqueológicas na antiga cidade copta de Oxyrhynchus. Os coptas, sendo de origem egípcia, foi um dos mais antigos povos cristãos.

A pintura foi encontrada em uma estrutura subterrânea que serviu como um túmulo para um escrivão nobre de 16 anos, que viveu no período romano-copta, mas, no entanto não se sabe em que época exata. A tumba, cuja condição foi descrita pelo líder do grupo de arqueólogos, Josep Padro, de “excepcional”, atraiu muita atenção do Ministério egípcio de Antiguidades, liderado por Mohamed Ibrahim, que anunciou a descoberta na semana passada.

“As paredes são cobertas com cinco ou seis camadas de tinta, a última correspondente ao tempo dos primeiros cristãos coptas” disse Padro, citado pelo jornal ‘La Vanguardia’. Em uma das pinturas aparece “a figura de um homem jovem, com cachos, vestindo uma túnica curta e com a mão levantada como se estivesse abençoando”.

Esta imagem já foi qualificada pelos pesquisadores como uma possível “imagem muito primitiva de Jesus Cristo.” Na verdade, ela é semelhante às figuras das catacumbas romanas, mas também pode ser a imagem de algum santo.

O túmulo mede 8 metros de comprimento é  3,75 metros de profundidade e tem 4 pilares. Além da pintura, interior foram encontradas outras peças incomuns, como uma tinta que poderia pertencer ao escriba lá enterrado. A tradução das inscrições coptas que cercam a imagem parece ser essencial para a investigação.

Portal Padom

Deixe sua opinião