De acordo com um estudo realizado pela LifeWay Research, 9 em cada 10 famílias possuem uma Bíblia. Essa é uma subseção bastante considerável do público americano. Depois de ler isso, fui para casa ver quantos da minha família possui uma e encontrei um total de oito guardadas em uma prateleira; isso não inclui o número de Bíblias que tenho em meu escritório no Billy Graham Center.

Eu pensei comigo mesmo: “São muitas Bíblias!”

Apesar do fato de que a maioria dos americanos provavelmente poderia passear por suas casas e contar mais do que algumas Bíblias dispersas por toda parte, apenas 1 em cada 5 americanos realmente leu a Bíblia na sua totalidade e mais da metade dos americanos (53%) leu apenas um punhado de passagens para absolutamente nenhuma.

Isso levanta a questão: Por que as pessoas optam por não se envolver com as Escrituras?

Bíblias não apenas enchem nossas casas; eles enchem nosso discurso. Muitos que vivem entre nós testemunharam as muitas maneiras pelas quais a Bíblia mudou suas vidas. Algumas escolas públicas ensinam a partir dele como uma importante peça de literatura que molda a civilização. Em lugares onde a perseguição religiosa é desenfreada, muitos em todo o mundo morreram para protegê-la.

Então, resumindo, parece que não é o caso de as pessoas não estarem lendo a Bíblia porque não sabem que ela existe. Será que eles evitam ler porque não gostam?

O mesmo estudo da LifeWay mostra que, na maioria das vezes, esse também não é o caso.

Um subconjunto muito pequeno da população a descreveria como prejudicial (7%) ou preconceituosa (8%). Em vez disso, muito mais pensam que a Bíblia é uma boa fonte de moral (52%). Eles também diriam que, apesar de ter sido escrito há tanto tempo, seu conteúdo ainda é útil hoje (37%); alguns (36%) chegariam ao ponto de dizer que a Bíblia é realmente verdadeira!

Então, se não é porque eles não gostam, será que as pessoas não leem as Escrituras porque não sabem que deveriam?

Bem, o estudo da LifeWay Research refuta isso também. As pessoas não estão evitando as Escrituras por ignorância. Pastores em todo o país, 86% para ser exato, regularmente incluem lembretes de leitura da Bíblia em seus sermões de domingo.

Em um esforço para explicar esse fenômeno de uma vez por todas, a LifeWay Research pesquisou americanos perguntando: Por que você não leu mais a Bíblia?

Algumas das desculpas fornecidas por indivíduos para não passarem tempo nas Escrituras variam desde o habitual “não tenho tempo” a “não leio livros” a “não priorizo ??isso”.

Mas, de longe, a maioria dos entrevistados (35%) nesta pesquisa realmente selecionou “Nenhuma das opções acima” como resposta.

A falta de vontade dos americanos em selecionar uma das respostas oferecidas nesta pesquisa me levou a uma conclusão convincente: a maioria das pessoas não passa o tempo nas Escrituras que acha que precisa, mas a maioria dessas pessoas não sabe por que não sabe ‘ Não leio a Bíblia – eles simplesmente sabem que não!

Não é que eles não gostem ou saibam que deveriam ler; eles estão optando por não fazê-lo por razões que permanecem ambíguas, mesmo para sua própria consciência.

Mas, embora as razões pelas quais os americanos tantas vezes permitem que outras coisas atrapalhem a leitura das Escrituras pareçam obscuras, nossa necessidade da Palavra de Deus não é.

Então, o que isso significa para nós e como vivemos? Bem, primeiro e acima de tudo, significa que, como seguidores de Cristo, precisamos escolher envolver as Escrituras intencional e freqüentemente pelas três razões listadas aqui:

3 razões para você ler a sua Bíblia com mais frequência

1. É a Palavra de Deus inspirada. Deus usou pessoas falíveis, caídas e imperfeitas para escrever a Bíblia – é verdade. Mas essas pessoas escreveram a Bíblia sem erro, sob a inspiração do Espírito Santo.

Segundo Timóteo 3:16 nos diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e é proveitosa para o ensino, a repreensão, a correção e a instrução da justiça“. O conteúdo das Escrituras não foi criado e construído arbitrariamente por homens aleatórios – elas foram as próprias palavras de Deus escritas diretamente para nós, Seus seguidores.

É por isso que as Escrituras são tão poderosas em afetar mudanças tão dramáticas na vida das pessoas séculos depois.

Chuck Colson colocou desta maneira: “O poder da Bíblia repousa sobre o fato de ser a Palavra de Deus confiável, sem erros e infalível“.

2. É a Verdade. Apesar de sua popularidade hoje, a Bíblia foi escrita milhares de anos atrás. Ao longo dos séculos, ela foi lida, copiada, traduzida e interpretada por centenas de milhões de pessoas e, no entanto, permanece.

Em nossa era moderna do relativismo moral – onde certo e errado são questões de mera opinião – ter algo que é inspirado por Deus e, portanto, verdadeiro em contextos históricos muda tudo.

A cultura muda, as leis são criadas e a opinião pública oscila com a brisa, mas em meio a essas mudanças, as Escrituras permanecem aqui e permanecem verdadeiras o tempo todo.

Em João 8: 31-32, Jesus está falando com seus discípulos, dizendo: “Se você permanecer na minha palavra, você será verdadeiramente meu discípulo. Você conhecerá a verdade e a verdade o libertará“. As verdades encontradas nas Escrituras realmente nos libertam das mudanças da maré da cultura relativista em que tantas vezes nos encontramos imersos.

3. É relevante para os dias de hoje. As pessoas costumam dizer: “Queremos tornar a Bíblia relevante para a nossa cultura!” Para essas pessoas, digo: “Adivinha o quê? Já é!”

Se acreditamos que a Bíblia é verdadeira, é agora tão verdadeira quanto era para os cristãos que vivem milhares de anos atrás. Como a Palavra de Deus é relevante para as pessoas que vivem em todos os tempos, contextos e lugares geográficos da história, nosso trabalho não é tornar as Escrituras relevantes, mas ajudar outras pessoas a ver como elas já são relevantes.

As escrituras transmitem verdades essenciais sobre quem é Deus, quem somos e como permanecer em um relacionamento correto com Ele. Também nos ajuda a procurar nos relacionar com as comunidades e culturas em nosso meio.

Viver intencionalmente como sal e luz nesta terra não acontecerá por acidente; os crentes que permanecem na Palavra são capazes de testemunhar o amor de Cristo mais do que jamais puderam à parte de sua orientação.

E assim, como amantes de Deus e de Sua Palavra, que possamos viver como cristãos que não apenas colecionam Bíblias, mas que realmente as lêem. 

por: Pr.Ed Stetzer

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago Dearo

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia