Por mais de um ano, COVID-19 tem dominado nossas vidas. Muitos de nós perdemos amigos ou entes queridos. Outros lutaram contra a doença. E todos nós enfrentamos os desafios de lockdown, isolamento e quarentena de maneiras diferentes.

Mas podemos não ter considerado o impacto espiritual do medo em torno de todas as coisas do coronavírus, diz o médico naturopata Mark Sherwood. Todo o clamor em torno da vacina COVID também se tornou “uma grande distração”, disse ele ao Dr. Steve Greene em um episódio recente do podcast Greenelines na Charisma Podcast Network.

Nossa missão de Jesus é pregar o evangelho, não viver com medo – e isso, mais do que qualquer outro fator, deve informar nossas decisões sobre esta e todas as questões, diz ele.

Sherwood destaca que logo depois de Jesus dizer a Seus seguidores para “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a todas as criaturas” (Marcos 16:15), Ele diz: “Estes sinais acompanharão aqueles que crêem: Em meu nome eles expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará mal; imporão as mãos sobre os enfermos e eles ficarão curados ”(Marcos 16: 17-18 )

“Naquela situação que acabei de apresentar, a vacina, seja boa ou ruim, ou veneno ou não, não vai me prejudicar”, diz Sherwood. “O inimigo não precisa de uma vacina para tirar as pessoas – não precisa mesmo. Portanto, precisamos dar um passo para trás e dizer: ‘Tudo bem; o que estou fazendo? O que estou pensando? E por que estou colocando tanta intensidade e emoção nisso agora? ‘”

Sherwood diz que não é da vontade de Deus que as pessoas permaneçam em suas casas presas pelo medo. Essas pessoas deveriam tomar a vacina, diz ele. “A solidão, o isolamento está matando as pessoas”, diz ele. “Está esmagando as pessoas. Essa não é a intenção de Deus.”

Se não tomar a vacina COVID-19 está nos mantendo com medo, isolados e longe das oportunidades do evangelho, devemos considerar adquiri-la, diz Sherwood. “Satanás tenta isolar e dominar. O que acontece é que as pessoas ficam isoladas e é assim que o ladrão nos mata.”

por: Marti Pieper

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D. F. de Lima

Deixe sua opinião