Uma máquina com a pílula abortiva ‘Plan B’ deve ser colocada no campus da Ivy League College no período que antecede o Natal, em um esforço para tornar a droga “mais acessível”.

Críticos disseram que o movimento promoverá a promiscuidade e tornará os estudantes menos seguros.

Aborto

A máquina de venda, que também fornece preservativos, foi proposta por um estudante que disse que o sexo desprotegido estava se tornando cada vez mais comum no campus.

Um representante da Yale disse: “O objetivo disso é tornar o Plan B mais acessível”.

Mas o Instituto da Família de Connecticut criticou a faculdade por mostrar a máquina como oferecendo “contracepção de emergência” sem avisar as mulheres de que as pílulas podem causar abortos, em vez de preveni-los.

O guia on-line de controle de natalidade da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (US Food and Drug Administration) afirma que o Plan B pode matar um feto “impedindo o apego (implantação) ao útero”.

Sexo inseguro

A Dr. Susan Berry, da Breitbart, argumentou que os dados sobre doenças sexualmente transmissíveis mostram que a tendência sexual “segura” dos Estados Unidos está deixando os jovens muito menos seguros.

Maquinas semelhantes ao Plan B, foram instaladas em várias outras instituições de ensino superior dos EUA.

Elizabeth Johnston, escritora do blog ativista Mommy, disse que, em vez de esperar que seus filhos “pratiquem sexo casual”, os pais mandam seus filhos para a escola da Ivy League para “estabelecer o caminho para uma carreira brilhante e bem-sucedida”.

A farmácia on-line britânica, Chemist 4 U, reduziu o preço das pílulas do dia seguinte, que os críticos dizem que dá luz verde à promiscuidade durante o período de Natal.

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia