Uma equipe internacional de médicos , liderada pelo cardiologista de Kansas City, Dr. Dhanunjaya Lakkireddy, do Kansas City Heart Rhythm Institute, está atualmente conduzindo um estudo clínico para medir o impacto da oração nos resultados de saúde de pacientes com coronavírus.

“A oração é freqüentemente usada como um meio para invocar a intervenção divina para afirmar a vida, curar os doentes e proteger os vulneráveis. Isso geralmente permanece uma intervenção controversa do ponto de vista científico. Embora usado regularmente no ambiente hospitalar de pacientes gravemente enfermos, o benefício da oração sobre os resultados da saúde tem sido bastante debatido”, observaram os pesquisadores na visão geral do estudo .

Embora estudos históricos tenham como objetivo demonstrar melhores resultados de saúde em pacientes que oram, esses estudos geralmente são difíceis de reproduzir e estão sujeitos a preconceitos. Muitos estudos tentaram focar na melhoria da qualidade de vida ou na melhora dos sintomas de doenças psiquiátricas. A falta de informações disponíveis sobre o impacto da oração nos resultados dos pacientes internados levou a uma investigação mais aprofundada.

Lakkireddy explicou em uma entrevista à NPR  que o estudo envolverá 1.000 pacientes com infecções por coronavírus graves o suficiente para exigir cuidados intensivos.

Todos os pacientes receberão o padrão de atendimento prescrito por seus médicos, mas metade dos pacientes escolhidos aleatoriamente receberá uma oração “universal” de uma das cinco religiões: cristianismo, hinduísmo, islamismo, judaísmo e budismo. Os outros 500 pacientes constituirão o grupo controle.

Lakkireddy disse que os profissionais médicos que ele reuniu para o comitê diretor do estudo também são pessoas de fé.

Todos nós acreditamos na ciência e também acreditamos na fé”, disse ele à NPR. “Se existe um poder sobrenatural, no qual muitos de nós acreditam, esse poder de oração e intervenção divina mudaria os resultados de maneira concertada? Essa foi a nossa pergunta”.

O estudo medirá resultados como diferenças na taxa de mortalidade, tempo de internação hospitalar, tempo de suporte do ventilador e tempo de internação na UTI, entre outras coisas.

Lakkireddy, que “nasceu no hinduísmo”, observou que frequentava uma escola católica e passava algum tempo em sinagogas, mosteiros e mesquitas budistas.

Eu acredito no poder de todas as religiões”, disse ele. “Penso que, se acreditarmos nas maravilhas de Deus e no bem universal de qualquer religião, precisamos combinar mãos e unir as forças de cada uma dessas religiões pela única causa de salvar a humanidade dessa pandemia”.

Todos os pacientes do estudo receberão um número de identificação do ESTUDO DE ORAÇÃO COVID e a oração abaixo será usada, de acordo com o estudo.

Querido DeusOramos para que você abençoe nosso amigo (CPS ID)
Oramos para que você dê ao nosso amigo a força para superar essa doença
Oramos para que você cure nosso amigo desta doença que o está consumindo
Oramos para que você ofereça aos profissionais de saúde envolvidos nos cuidados de nossos amigos a coragem, a sabedoria e a proteção necessárias
Oramos para que você acabe rapidamente com esse flagelo global, salve o mundo e previna doenças para o resto de nossos irmãos e irmãs
Oramos para que você traga consolo, força e determinação para combater este vírus mortal com todas as nossas forças
Obrigado por nos ouvir e conceder sua vontade divina ao nosso amigo e a muitos outros ao nosso redor.

Embora estudos anteriores não tenham encontrado efeito significativo da oração nos resultados dos pacientes, Lakkireddy, que disse que seus colegas médicos tiveram “uma reação mista” ao seu estudo, disse: “Um milagre pode acontecer. Sempre há esperança, certo?”

Deixe sua opinião

WhatsApp
Entre e receba as notícias e artigos do dia