Pastor evangélico é preso pelo desaparecimento de uma jovem

Juliana Campoverde, 19 anos, desapareceu no dia 7 de julho de 2012, quando estava a caminho do trabalho, o pastor evangélico é o suspeito principal.

A Polícia do Equador informou na quarta-feira que prendeu um pastor evangélico, identificado como Jonathan C., por sua suposta responsabilidade no desaparecimento da jovem Juliana Campoverde, ocorrida em 2012.

A captura foi realizada por agentes da Direção Nacional de Crimes Contra a Vida e a Morte Violenta (Dinased), em coordenação com a Procuradoria Geral do Equador.

Segundo a Procuradoria do Equador, Campoverde, de 19 anos, desapareceu em 7 de julho de 2012. A jovem “deixou sua casa no setor de Biloxi, ao sul de Quito [capital equatoriana], junto com sua mãe Noemí Rodríguez “, mas se despediu dela e foi para uma loja naturista da qual ela era a proprietária, para a qual ela” nunca chegou “.

Um homem possessivo

As autoridades implicaram o pastor no caso devido a várias mensagens que a jovem supostamente enviou para sua família em sua conta no Facebook depois de seu desaparecimento. Mas após as investigações, foi detectado que o código IP do qual eles foram enviados corresponderia ao computador do pastor, informou El Telégrafo. Em declarações ao mesmo jornal, o pai da moça, Absalón Campoverde, disse que o pastor preso tinha um comportamento muito possessivo com Juliana, a quem ele inclusive persuadiu para que estudasse ao exterior.

Deixe sua opinião