Um pastor e um policial militar foram condenados a mais de oito anos de cadeia cada um. Segundo o Ministério Público (MPES), eles abusaram sexualmente de crianças. José Ramos da Silva Filho, 47 anos, é pastor da Igreja Pentecostal “Deus é Bom Pra Mim”. Genivaldo de Azevedo é policial militar do Espírito Santo. Porém, até que se esgotem todas as possibilidades de recurso, os dois permanecerão em liberdade.O pastor, de acordo com os promotores, obrigou uma menina de 12 anos a fazer sexo com ele. E o policial fez o mesmo com um menino de 11 anos. Os abusos foram cometidos entre 2004 e 2008.

Os dois também agiram de forma semelhante para evitar que as vítimas denunciassem. O policial deu à criança computador, máquina fotográfica, televisão, tênis, roupas, videogame e perfume. Já o pastor deu à vítima celular, tênis, roupas e balas, e ainda prometeu uma bicicleta de presente de Natal.

Sempre que abusava da menina, José Ramos pedia que ela não contasse nada para a mãe, “pois se tratava de uma serva de Deus”. Na sentença, o juiz Luiz Guilherme Risso declara não ter dúvida dos crimes cometidos pelo pastor e pelo policial.

O pastor também foi denunciado por outras crianças. Na tarde desta sexta-feira, ele negou as acusações e disse que já recorreu da sentença. O pastor já havia sido condenado, em outro processo, a três anos de prisão por tráfico de drogas.

O policial militar também negou as acusações e recorreu da sentença.

Fonte: O Globo / Portal Padom

Deixe sua opinião