Mark DriscollMark Driscoll, pastor fundador da Igreja Mars Hill, em Seattle, Washington, tem enfrentado uma onda de críticas após publicar um tweet polêmico sobre o presidente Barack Obama, no dia 21 de janeiro, dia da posse do presidente.

Enquanto Obama se preparava para ser empossado para o início de seu segundo mandato como presidente, Driscoll postou em sua página no Twitter: “Ore por nosso presidente, que colocará sua mão sobre uma Bíblia que não acredita e prestará juramento diante de um Deus que provavelmente não conhece.”

Gerando no twitter uma grande quantidade de crítica, após ser retwittado 3.181 vezes ate a manha de terça-feira, e mais de 10 mil curtidas no Facebook.

No entanto, muitos líderes cristãos acreditam que o tweet é insensível e não reflete uma atitude cristã apropriada, porque o presidente Obama tem muitas vezes confessado ser um cristão, e com freqüência cita as Escrituras em seus comentários públicos.

“É uma pena um comentário anti-cristão do pastor Mark Driscoll”, escreveu o reverendo Sandy Brown, ministro sênior da Primeira Igreja Metodista Unida em Seattle.

“Se Driscoll, pensa que Obama não acredita na Bíblia, mas o que ele fez, então esta claro que Driscoll não leu a Bíblia em sua totalidade”, disse Dr. James MacGrath, em Língua e Literatura do Novo Testamento de The Clarence L. Goodwin Chair em Buther University em Indianópolis.

Jay Bakker, pastor da Revolution Church no Arizona, respondeu diretamente ao Driscoll com um tweet dizendo: “Por favor, reconsidere isto, está errado em muitos níveis…”.

O pastor John Piper, também é outro que afirmou no twitter no último domingo que Obama com sua posição sobre o aborto está contra os ideais representados pelo líder dos direitos civis Martin Luther King.

Portal Padom

Deixe sua opinião