Passageiros cristãos são executados dentro de ônibus após se recusarem recitar declaração de fé islâmica.

0
508

Algumas notícias horríveis estão surgindo no Quênia depois que dois cristãos foram assassinados a sangue frio por militantes pertencentes ao grupo terrorista islâmico Al-Shabaab.

Segundo a International Christian Concern, na sexta-feira passada, um grupo de militantes parou um ônibus que seguia para a cidade de Garissa, no nordeste do país. Os terroristas então ordenaram aos passageiros do ônibus antes de exigirem a identificação deles, a fim de tentar determinar quais deles eram cristãos e quais eram muçulmanos.

Quando o grupo assassino suspeitou que três dos passageiros eram seguidores de Jesus, eles se separaram do grupo e exigiram que eles recitassem a Declaração de Fé Islâmica. Mas quando dois recusaram, eles foram amarrados e imediatamente executados.

A NTV Kenya informou que os dois mortos eram o “mecânico de ônibus” e um “trabalhador informal” que estavam a caminho de Masalani, no condado de Garissa, no país. A ICC disse que estava “acompanhando as famílias desses dois mártires” e observou que os governos queniano e somali “devem continuar trabalhando para acabar com as terríveis atrocidades cometidas por essa organização maligna e proteger as vidas dos cristãos no Quênia”.

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui