Imagem do programa "Brasil Off Road", da TV Aparecida
Imagem do programa "Brasil Off Road", da TV Aparecida

TV Aparecida, da Igreja Católica, investe em uma programação laica para concorrer com canais evangélicos.

Menos missas e mais entretenimento. Criada há cinco anos para enfrentar o crescimento dos evangélicos, a TV Aparecida, da Igreja Católica, tem investido em uma programação laica como estratégia para se diferenciar de emissoras irmãs, como a Canção Nova, e atingir um público maior.

A grade do canal, no início totalmente religiosa, hoje exibe programas como o “Brasil Off-Road”, para fãs de esportes radicais, e o “Sabor de Vida”, com dicas de gastronomia e saúde.

A TV é administrada pelo Santuário Nacional de Aparecida (a 180 km de São Paulo).

A emissora passou ainda a exibir desenhos e filmes. O último pacote comprado inclui títulos como “O Pianista” e “Oliver Twist”, do cineasta Roman Polanski, além do brasileiro “Amor & Cia”, estrelado por Patrícia Pillar, Marco Nannini e Alexandre Borges.

“O que nos define é a programação religiosa. Mas nós não queremos ser uma TV piegas. Nós somos diferentes em relação às outras TVs católicas porque nós temos uma programação diferenciada. Nós ousamos falar a quem não quer nos ouvir”, diz o reitor do Santuário Nacional, padre Darci Nicioli.

Segundo ele, a emissora quer falar “com todos os segmentos da igreja” e “dialogar com a sociedade”. E, apesar de não veicular só conteúdo religioso, sua programação “é permeada de maneira muito sutil pelos valores do evangelho”.

A Aparecida é transmitida para todo o Brasil por parabólica e em 174 cidades pela TV aberta e paga. Neste ano, inaugura a sua transmissão digital para toda a Grande São Paulo (investimento de cerca de R$ 6 milhões).

Fonte: Folha Online / Folha Gospel / Portal Padom

Deixe sua opinião