Papa Francisco: Maria é a ponte que nos une a Deus

Em homilia de Ano Novo, o Papa Francisco afirma que Maria é o caminho que devemos percorrer para chegar a Jesus

Numa homilia lida pelo Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin, o Papa Francisco reflete sobre três palavras que se realizam em Maria, a Mãe de Deus: abençoar, nascer e encontrar.

A Santa Missa para a solenidade de Maria, a Santíssima Mãe de Deus, foi celebrada na manhã do dia de Ano Novo pelo Cardeal Secretário de Estado, Pietro Parolin, em substituição do Papa Francisco, que sofre um doloroso ataque de ciática.

Em sua homilia, que foi lida pelo Cardeal Parolin, o Papa Francisco se concentrou em três palavras das leituras do dia: abençoar, nascer e encontrar, que ele disse “encontrar a sua realização na Mãe de Deus”.

 Abençoar

Começando com a primeira leitura, onde Deus ordena a Moisés que abençoe o povo, o Papa Francisco escreve: “Esta não é uma exortação piedosa: é um pedido específico”.  Precisamos ser abençoados, disse o Papa;  e no Natal, recebemos “não apenas as palavras de bênção, mas a própria bênção: Jesus mesmo é a bênção do Pai”.

Considerando que Jesus é a bênção, Maria é abençoada por meio da graça e “desta forma, nos traz a bênção de Deus. Onde quer que ela esteja, Jesus vem até nós”, disse o Papa. Da mesma forma, nós também somos chamados a abençoar, a falar bem, dos outros, da sociedade e de nós mesmos, especialmente em um mundo tantas vezes “poluído” por falar e pensar mal.

 Para nascer

Na segunda leitura, São Paulo diz-nos que Jesus “nasceu de mulher”.  “Nessas poucas palavras”, disse o Papa Francisco, “ele nos diz algo surpreendente: que o Senhor nasceu como nós”. Jesus foi concebido e formado no seio de Maria. Maria, disse o Papa Francisco, “não é só a ponte que nos une a Deus, é muito mais. É o caminho que Deus percorreu para nos chegar e o caminho que devemos percorrer  a fim de alcançá-lo.”

 O Papa Francisco continuou, dizendo: “Não estamos neste mundo para morrer, mas para dar a vida”. Maria é um exemplo para nós, “guardando todas essas coisas em nosso coração”. Com ela podemos aprender “como é importante conservar a pureza de nosso coração, cultivar nossa vida interior e nossa oração”.  Quando o fizermos, seremos capazes de realmente cuidar, “cuidar dos outros, do mundo e da criação”.

Neste novo ano, disse o Papa, “enquanto esperamos novos começos e novas curas, não negligenciemos os cuidados. Junto com uma vacina para nossos corpos, precisamos de uma vacina para nossos corações. Essa vacina é importante.” Ele acrescentou: “Este será um bom ano se cuidarmos dos outros, como Nossa Senhora faz conosco”.

 Encontrar

O terceiro verbo sobre o qual o Papa Francisco refletiu é “encontrar”. No primeiro Natal, os pastores, guiados pela graça, encontraram Deus, não “em sinais milagrosos, mas em uma família simples”.  Nós também precisamos da graça para encontrar Jesus;  e uma vez que O tenhamos encontrado, “não devemos perdê-Lo de vista”.

Neste novo ano, somos chamados, como os pastores, a ser ativos para receber a graça.  Neste novo ano, o Papa Francisco disse, “seria bom encontrar tempo para alguém”.  “O tempo é um tesouro que todos nós possuímos”, continuou ele, mas que muitas vezes guardamos com zelo. Em vez disso, “peçamos a graça de encontrar tempo para aqueles que precisam de alguém para ouvir e mostrar preocupação por eles”. Ele disse: “Se encontrarmos tempo para doar, ficaremos maravilhados e cheios de alegria, como os pastores”.

A homilia do Papa Francisco concluiu com uma oração: “Que Nossa Senhora, que trouxe Deus ao mundo dos tempos, nos ajude a ser generosos com o nosso tempo”:

Santa Mãe de Deus, a ti consagramos este novo ano. A senhora, que sabe valorizar as coisas do seu coração, cuidará de nós, abençoará o nosso tempo e nos ensinará a encontrar tempo para Deus e para os outros.  Com alegria e confiança, nós te aclamamos: Santa Mãe de Deus!  Santa mãe de Deus!  Santa mãe de Deus!

Qual o caminho que leva a Deus segundo a Bíblia? É realmente Maria como diz o Papa

Disse-lhe Jesus: ‘Eu sou  o caminho,  e a verdade, e a  vida.  Ninguém vem ao Pai senão por mim.’ –  João 14:6

Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos”. – Atos 4:12

Deixe sua opinião