Papa Francisco diz aos pais de crianças LGBT que ‘Deus as ama como são’

Papa Francisco se encontra com pais de crianças LGBT, mostrando um sinal de modernidade para a igreja católica.

0
244

Pais de crianças LGBT foram informados pelo Papa Francisco que Deus as ama da maneira que são, em mais um sinal de modernidade para a Igreja Católica.

O líder religioso conversou com mães e pais de 40 jovens LGBT da associação italiana Tenda di Gionata, que significa Tenda de Jônatas. 

Os membros do grupo acolhem os cristãos LGBT, suas famílias e agentes pastorais e lhes oferece apoio e informação.

Foi fundado em 2018 por um grupo de pessoas inspiradas por um padre católico, o saudoso Reverendo David Esposito, da Diocese de Fermo, na região das Marcas, na Itália.

Mara Grassi, vice-presidente da associação, junto com seu marido Agostino Usai entregaram ao Papa um livreto intitulado Genitori Fortunati (Pais Afortunados).

O livreto documentou as experiências dos pais de crianças LGBT com a igreja.

Afirmando que muitas das experiências foram difíceis e que, apesar de buscarem ser aceitas pela igreja, muitas vezes foram vistas como indesejáveis. 

Mara disse ao Papa Francisco: “Queremos criar uma ponte para a Igreja, para que também a Igreja mude a forma de olhar para os nossos filhos, não mais os excluindo, mas acolhendo-os plenamente”.

O papa encontrou o grupo de pais após a audiência pública no pátio renascentista de San Damaso, no Vaticano.

Falando ao Avvenire, o jornal diário da Conferência Episcopal Italiana, ela disse: ‘nossa associação visa promover o diálogo entre a Igreja e as famílias das pessoas LGBT. 

‘Nós nos consideramos afortunados porque tivemos que mudar a maneira como sempre olhamos para nossos filhos.

‘Encontramos uma nova maneira de olhar que nos permitiu ver neles a beleza e o amor de Deus.’ 

Mara revelou que é mãe de quatro filhos, sendo o mais velho gay, e que não sentia que a igreja o aceitasse.

Ela disse: ‘Depois que soube que meu filho era homossexual, sofri muito porque as regras da igreja me faziam pensar que ele estava excluído do amor de Deus.’ 

O grupo deu ao Papa uma camiseta colorida como o arco-íris com as palavras ‘No Amor Não Há Medo’.

Ele disse a eles: ‘A igreja não os exclui porque os ama profundamente. 

‘Deus ama nossos filhos porque são todos filhos de Deus. A igreja ama nossos filhos como eles são. ‘

Papa Francisco não deveria abraçar os propósitos Lgbt, mas amar com a verdade

Aqui vamos nós: Papa Francisco diz aos pais de crianças homossexuais, lésbicas e transgêneros que ‘Deus as ama como elas são’ – Deus ama a todos como são.

Ele deveria acrescentar dizendo que,  mas se eles não acreditarem em Cristo e se arrependerem de seus pecados, o que inclui o arrependimento de O estilo de vida homossexual Eles estão indo para o inferno e não podem culpar a Deus por isso, eles têm que se culpar por isso.

E essa é a mesma coisa que o Papa deve dizer aos pais com filhos que são adúlteros, fornicadores ou bêbados.

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui