JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗

Noticias GospelO papa Francisco elogiou no sábado o presidente palestino, Mahmoud Abbas, ao descrevê-lo como um ‘anjo da paz’ durante uma reunião no Vaticano que enfatizava as relações da Igreja Católica com os palestinos.

Francisco fez o elogio durante a tradicional troca de presentes após uma audiência oficial no Palácio Apostólico. O pontífice entregou um medalhão de Abbas e disse que ele representava “o anjo da paz por destruir o espírito maligno da guerra“.

noticias-gospel-papa-francisco-Mahmoud-AbbasO presente era apropriado, disse Francisco, porque o que  ‘você é um anjo da paz’. Em 2014, durante uma visita a Israel e Cisjordânia, Francisco chamou “homens de paz’ tanto a Abbas como o presidente israelense Shimon Peres.

Abbas está em Roma para assistir no domingo à canonização de duas freiras do século XIX que eram da Palestina, quando era governada pelo Império Otomano.

A visita de Abbas também ocorre dias depois que o Vaticano concluiu um tratado bilateral onde menciona ao “Estado da Palestina” em um reconhecimento explícito de um Estado palestino.

O Vaticano expressou uma “grande satisfação” pelo novo tratado durante as conversações com a delegação palestina. Ele informou que o papa Francisco e o secretário de Estado do Vaticano também expressaram a esperança pode retomar as negociações de paz diretas com Israel.

“Para este fim, reintegrou o desejo de que, com o apoio da comunidade internacional, israelenses e palestinos possam tomar com determinação decisões corajosas para promover a paz”, disse o Vaticano em um comunicado.

Acrescentando também que é necessário um diálogo inter-religioso para combater o terrorismo.

Outros grupos, como a Organização Sionista da América criticou a decisão.

“Porque o que estão instruindo os palestinos é que eles podem alcançar seus objetivos por estar em violação dos acordos mediante a aplicação de acordos unilaterais que se opõem as negociações bilaterais”, disse Jeff Daube, um membro da organização.

Alguns dizem que a histórica ação diplomática coloca o Vaticano e o Papa Francisco na posição de apoiar uma entidade corrupta e terrorista.

O Presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas está no décimo ano de um mandato de quatro anos e ele lidera um governo de unidade nacional que inclua o Hamas na Faixa de Gaza, uma organização terrorista que jurou a destruição de Israel.

A Autoridade Palestina também vê Jerusalém como a futura capital. Isso significa que a maioria de todos os locais sagrados judaicos e cristãos na cidade estaria nas mãos de um Estado palestino muçulmano.

A decisão do Vaticano também contribui para o esforço diplomático para reconhecer um Estado palestino. Espera que França apresente uma resolução no Conselho de Segurança das Nações Unidas para reconhecer um “Estado palestino”.  – CBN

Portal Padom

Deixe sua opinião

JUNTE-SE AO NOSSO GRUPO no Telegram ou WhatsApp. Oferecemos o que há de mais relevante em notícias e conteúdo cristão 🤗