Padre se demite por denúncias de abuso sexual de crianças na Alemanha

0
135

O padre alemão Maurus Krass, da abadia beneditina e diretor da escola monacal de Ettal, no sul da Alemanha, demitiu-se de suas funções nesta sexta-feira por ter omitido acusações de abuso sexual contra crianças em 2003 e 2005, informa um comunicado do arcebispado.Desde 2002, uma normativa da igreja determina que todas as suspeitas de abuso sexual sejam reportadas aos superiores.

A demissão de Krass é a segunda em apenas três dias. Nesta quarta-feira (24), o padre Barnabas Bögle também apresentou demissão pelos mesmos motivos.

A conferência episcopal alemã encarregou nesta quinta-feira o bispo de Tréveris, Stephan Ackermann, de esclarecer o escândalo que abala a Igreja Católica alemã.

Ackermann será responsável por verificar as denúncias já existentes, além de eventuais novos casos, e de dar assistência jurídica às vítimas.

A Conferência Episcopal alemã e a Federação de Ordens Católicas alemã apresentaram desculpas e pediram perdão às vítimas.

A Conferência afirmou ainda que pretende endurecer as normativas internas quanto aos casos de pedofilia, melhorar os mecanismos para detectar o mais rapidamente possível este tipo de situação e prestar auxílio imediato a suas vítimas.

O escândalo veio à tona no final de janeiro, no prestigioso colégio jesuíta Canisius de Berlim. Na época, o reitor admitiu que diversos ex-alunos haviam sido molestados nos anos 1970 e 1980 por ao menos dois antigos professores jesuítas.

Dias depois, o padre Theo Schneider, reitor do colégio Aloisius, em Bonn, foi acusado de cumplicidade em um dos casos e obrigado a se demitir.

Fonte: Folha Online / Padom

Deixe sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui