Teddy Roosevelt observou em 1914: “Um conhecimento aprofundado da Bíblia vale mais do que uma educação universitária.” Se isso era verdade, então, é mais verdadeiro hoje – por causa da maldição do politicamente correto.

Com um novo ano sobre nós e a oportunidade de virar uma nova folha, por que não resolver passar mais tempo no maravilhoso livro que Deus nos deu – a Bíblia?

Este é o livro que teve uma influência incomparável em tantas pessoas excelentes na história. Muitos dos presidentes dos Estados Unidos da América criavam o hábito de ler a Bíblia regularmente. É parte do que os fez quem eles eram.

Considere estas opiniões de exemplo:

  • John Adams, o segundo presidente dos Estados Unidos disse: “Eu pratico todos os anos há vários anos ler a Bíblia.”
  • Seu filho, John Quincy Adams, presidente americano que foi um defensor da escravidão e que influenciou bastante o pensamento do colega congressista Abraham Lincoln durante o mandato deste último (1847-1849): “A Bíblia é o livro de todos os outros para ler em todas as idades e em todas as condições da vida humana; não ser lido uma ou duas vezes ou três vezes e depois deixado de lado; mas para ser lido em pequenas porções de um ou dois capítulos por dia, e nunca para ser omitido por alguma necessidade avassaladora. ”
  • Abraham Lincoln: “Em relação a este grande livro, tenho apenas o seguinte: É o melhor presente que Deus deu ao homem. Todo o bem que o Salvador deu ao mundo foi comunicado através deste livro. Exceto por isso, não saberíamos o certo do errado.” O 16º presidente fez essa declaração quando uma delegação de afro-americanos o visitou em 1864 e lhe deu uma bela cópia das Escrituras. Tendo conhecido essa história há anos, fiquei muito feliz em ver a Bíblia real no Museu da Bíblia em Washington, DC, cerca de um ano atrás.
  • O general vencedor de Lincoln, Ulysses S. Grant, mais tarde o 18º presidente americano: “Segure-se à Bíblia como a âncora de sua liberdade; escreva seus preceitos em seus corações e pratique-os em suas vidas. ”
  • Franklin Delano Roosevelt: “Ao longo dos séculos, homens de muitas religiões e origens diversas encontraram no livro sagrado palavras de sabedoria, conselho e inspiração. É uma fonte de força e agora, como sempre, uma ajuda para alcançar as aspirações mais elevadas da alma humana. ”
  • Ronald Reagan: “Nas páginas da Bíblia estão todas as respostas para todos os problemas que o homem já conheceu. Espero que os americanos leiam e estudem a Bíblia … acredito firmemente que os valores duradouros apresentados em suas páginas têm um grande significado para cada um de nós e para nossa nação. A Bíblia pode tocar nossos corações, ordenar nossas mentes e refrescar nossas almas. ”

Mas e George Washington? Um livro influente, escrito no início dos anos 60, afirmou que o primeiro presidente dos EUA não citou a Bíblia.

Mas isso não é assim. No Apêndice No. 2 do livro que eu co-escrevi com o Dr. Peter  Lillback ,  o Fogo Sagrado de George Washington, mostramos exemplo após exemplo de citações e frases e vocabulário especial encontrado nos escritos e discursos de Washington (públicos ou privados) que vêm da Bíblia. É como se você cortasse Washington, ele teria sangrado as Escrituras.

Claramente, Washington era um leitor da Bíblia e muito familiarizado com isso. Por exemplo, mais de 40 vezes, ele faz alusão a Miquéias 4:4: “Mas eles sentarão todo homem debaixo da sua videira e debaixo da sua figueira; e ninguém os temerá; porque a boca do Senhor dos Exércitos o falou.”

O autor Dr. Art Lindsley, do Instituto de Fé, Trabalho e Economia, me contou sobre Miquéias 4:4, o verso favorito do nosso primeiro presidente: “[Washington] o usa até 50 vezes diferentes em seus escritos. E é realmente o que ele queria para a América. … Sua própria videira e sua própria figueira. Existe a ideia de propriedade privada, de que você pode ter uma propriedade sua, o que, é claro, é a antítese do marxismo e de algumas formas de socialismo – sem ninguém para deixá-las com medo. E mostra particularmente o lugar principal do governo como um estado de direito, e se encaixa perfeitamente na perspectiva bíblica sobre esse assunto ” 

Que tal ler a Bíblia inteira no ano de 2020?

Por que não tornar seu objetivo em 2020, como alguns dos presidentes americanos, ler a Bíblia inteira ou continuar a estudar o volume sagrado? Encontrei um livro clássico da década de 1940,  Search the Scriptures  (editado por Alan Stibbs, IVP) como um auxílio maravilhoso para me ajudar a estudar a Bíblia, passagem por passagem.

Teddy Roosevelt comentou certa vez: “Se um homem não está familiarizado com a Bíblia, ele sofreu uma perda que é melhor ele ter feito toda a pressa possível para corrigir”.

por: Jerry Newcombe
traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D. F. de Lima

Deixe sua opinião


Mais conhecimento da Bíblia em menos tempo?
Não sei se você é uma dessas pessoas que tem dificuldades de entender a Bíblia. Eu já fui e sofri muito! Mas não me dei por vencido, não me deixei ser derrotado pelos inimigos. E você, como anda sua leitura da Bíblia? Seu entendimento? Que tal melhorar nessa área da sua vida espiritual, aprendendo a entender assuntos da Bíblia de forma simples e rápida, ajudado por quem já superou as mesmas dificuldades que você enfrenta? Clique aqui agora e pegue seu Manual de estudos exclusivo