O mundo está caminhando para uma fome generalizada “de proporções bíblicas” devido à pandemia do coronavírus COVID-19, alerta o chefe da agência de ajuda alimentar da ONU. Ele acrescentou que só temos uma pequena janela para agir diante de centenas de milhões de famintos.

Mais de 30 países em desenvolvimento em todo o mundo podem experimentar fome generalizada. Em 10 desses países, mais de 1 milhão de pessoas à beira da fome, alerta David Beasley, diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos.

“Não estamos falando de pessoas que vão dormir com fome”, disse ele ao The Guardian em entrevista. “Estamos falando de condições extremas, status de emergência – pessoas literalmente marchando à beira da fome. Se não conseguirmos comida para as pessoas, as pessoas vão morrer.”

O funcionário da ONU liga a pandemia nos países em desenvolvimento a uma pressão sobre a economia que, segundo ele, já está limitando os recursos.

“Isso é realmente mais do que apenas uma pandemia – está criando uma pandemia de fome”, disse Beasley. “Esta é uma catástrofe humanitária e alimentar.”

Beasley transmitiu sua mensagem ao conselho de segurança da ONU na semana passada, alertando os líderes mundiais de que precisam agir rapidamente, pois a situação atual está se deteriorando rapidamente. Ele os pediu para fornecer cerca de US $ 2 bilhões em ajuda humanitária já prometida, para levá-la à “linha de frente” o mais rápido possível.

Outros US $ 350 milhões também são necessários para que uma rede de logística traga alimentos e suprimentos médicos – incluindo equipamentos de proteção individual para essas áreas.

Mesmo antes da pandemia de coronavírus, Beasley apelava aos estados doadores para aumentar o financiamento de ajuda alimentar aos mais pobres, já que tanto o conflito quanto o desastre natural colocavam uma pressão severa na infraestrutura alimentar.

“Eu já estava dizendo que 2020 seria o pior ano desde a Segunda Guerra Mundial, com base no que prevíamos no final do ano passado”, disse ele. Para piorar as coisas, no início deste ano, o leste da África foi atormentado pelos piores enxames de gafanhotos em décadas, colocando em risco 70 milhões de pessoas.

Mas a crise do coronavírus, que surpreendeu o mundo, “nos levou a um território desconhecido”, acrescentou. “Agora, meu Deus, esta é uma tempestade perfeita. Estamos analisando uma fome generalizada de proporções bíblicas.”

“Eis que vêm dias, diz o Senhor DEUS, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR.” – Amós 8:11

Deixe sua opinião