A matança dos inocentes, relatada em Mateus 2.16-18, e relacionada com Jeremias 31.15, não é contada por qualquer outra fonte. Segundo a descrição bíblica, aconteceu num raio de oito quilômetros em volta de Belém, como recurso de Herodes para livrar-se de um futuro concorrente. É de se estranhar que, já velho, Herodes acreditasse que uma criança recém-nascida pudesse prejudicar o seu reinado, mas o fato é que não somente ele pertur-bou-se, mas “toda a Jerusalém com ele”, Mt 2.3. E mais estranho ainda é que intentasse um recurso que, embora tenha causado a morte de muitas crianças, não poderia garantir que nesse meio estaria também aquela visada por ele.

Acreditamos que o infanticídio profetizado por Jeremias, inclusive com a designação da cidade de Rama, situada a oito quilômetros de Belém onde se achava o túmulo de Raquel (Gn 35.19), teve também apiedados que pouparam da espada a vida de não poucos meninos, como fizeram as parteiras tementes a Deus nos dias do nascimento de Moisés: Êx 1.16,17.

Hoje temos notícias provindas da China de que alguns casais são forçados ao controle da natalidade que os restringe a um único filho; dessa maneira; um chinês matou a filha de 11 meses quando lhe foi dito por uma curandeira que o filho próximo a nascer sena um menino; e como as leis tradicionais da religião chinesa favorecem o filho homem, o pai achou melhor sacrificar a filha.

Outra notícia do mesmo país, diz que um outro homem foi condenado e executado por atender a 80 mulheres desejosas de ter outro filho e que a ele recorreram para que lhes removesse o aparelho anticoncepcional (DIU), imposto pelo Estado. Há sempre alguém disposto a salvar vidas, mesmo com o sacrifício de si próprio.

No caso de Jesus, o próprio Deus se encarregou de livrá-lo, fazendo com que fosse levado ao Egito, também em cumprimento das profecias: Os 11.1. E João Batista não parece ter sido atingido pela matança, uma vez que seus pais moravam nas montanhas, fora dos contornos de Belém, em lugar considerado deserto: Lc 1.80. Se houvesse um critério na verificação das idades das crianças, ainda assim ele teria ficado fora do morticínio, pois nessa época teria mais de dois e quase três anos: Mt 2.11,16; Lc 1.36. Cremos que se a mortandade tivesse de atingi-lo, Deus proveria para ele e para seus pais um meio de escape.

Extraído do livro: A Bíblia Responde – CPAD

Portal Padom

Deixe sua opinião