Início Textos Edificantes Artigos “O SENHOR faz tudo o que lhe agrada” – O que o...

“O SENHOR faz tudo o que lhe agrada” – O que o Salmo 135:6 significa para o coronavírus?

Pode parecer contraditório, como Deus pode estar satisfeito com o coronavírus, mas com a morte das pessoas não? Entenda

169

Atualmente, tenho um membro da família na UTI. Ela está no hospital há mais de uma semana e, devido ao surto de coronavírus, nenhum dos membros da família ou amigos pode visitar. Entendo a dor e a tristeza em que minha família sente enquanto ficam sentados à espera de receber ligações do hospital. Mas imaginar o isolamento e a solidão que o hospital sem um ente querido deve trazer é perturbador. Ser capaz de manter firme a promessa de que “o Senhor faz o que Lhe agrada” é um pensamento reconfortante. Não é cruel, derrotando ou esvaziando. Pelo contrário, construiu meu espírito e reforçou minha fé. No meio de uma pandemia global, onde sofrimento, desespero e incerteza estão assolando o mundo, o Salmo 135:6 traz esperança e paz ao mais sombrio dos nossos tempos de quarentena. 

Qual é o significado do Salmo 135:6? 

Antes de respondermos à pergunta do prazer de Deus em relação ao coronavírus, devemos primeiro olhar para o Salmo 135 como um todo. Embora não haja autor conhecido para este Salmo específico, muitos estudiosos acreditam que o salmo foi escrito para chamar as pessoas a renovar sua fé e gratidão em Deus. O salmo começa louvando o Deus de Israel, que é ‘bom’ e ‘agradável’. Em seguida, afirma que Ele é “ grande e que nosso Senhor está acima de todos os deuses. Tudo o que o Senhor quiser, Ele faz ”. O autor afirma que Deus está no controle dos céus, da terra, do ar, do vento, de todos os reis, governantes, homens e animais. Todas as pessoas e todas as coisas estão em Suas mãos, e devemos “louvar o Senhor ”. 

No versículo 6, também vemos uma referência cruzada ao Salmo 115:3 , onde o autor declara “ Nosso Deus está nos céus; Ele faz tudo o que lhe agrada ”. Ambos os salmos foram escritos para a nação israelita, lembrando-os que somente Deus é digno de sua confiança e adoração. Em cada uma delas, vemos o autor chamar a boa e graciosa soberania e poder de Deus, enquanto exorta o povo a depor seus ídolos e a confiar somente no Senhor. Com base nas declarações feitas por esses dois salmos e nas escrituras como um todo, podemos inferir que sim, o Coronavírus traz prazer ao Senhor. A pergunta que devemos agora fazer é: de que maneira? 

Como podemos interpretar esse versículo à luz do coronavírus?

Há um sentido em que Deus está satisfeito com o que está acontecendo no mundo. Por causa da providência de Deus, sabemos que Deus está controlando o estado atual do coronavírus. Deus é soberano, todo poderoso, onisciente e intimamente envolvido em Sua criação. Na Bíblia, vemos que Deus está satisfeito com o Coronavírus porque sabemos que nada acontece fora do controle de Deus ( Isaías 46: 8-11 ), e Ele está satisfeito com tudo o que faz (Salmo 135: 6). 

Não há nada muito difícil para Deus (Jeremias 32:27). Nada aconteceu no mundo que Deus não ordenou, tanto bons como maus (Lamentações 3:37-38). Ele criou o homem e tem completa autoridade sobre o corpo do homem. Pois “ quem fez a boca do homem? Quem o faz mudo, ou surdo, ou vendo, ou cego? Não sou eu, o Senhor? ”(Êxodo 4:11 ). Ele dá vida e traz morte; Ele fere e cura (Deuteronômio 32:39 ). Seu conselho permanecerá, e nenhum propósito dele poderá ser frustrado ( Isaías 46:10 , Jó 42: 2 ). Ele é o único Deus sobre toda a criação ( Salmo 103:19). 

Quando olhamos para a Bíblia como um todo, vemos que o Salmo 135:6 , à luz da pandemia de coronavírus, significa que Deus está satisfeito. No entanto, há também um sentido em que Deus não está satisfeito. Deus não está satisfeito com a morte de Sua criação. Ele foi entristecido no jardim quando o pecado e a morte entraram no mundo, e ainda hoje está entristecido porque as pessoas estão sofrendo e morrendo. 

“ Diga-lhes: Enquanto vivo, declara o Senhor Deus, não tenho prazer na morte dos ímpios, mas que os ímpios se desviam do seu caminho e vivem; volta, volta dos teus maus caminhos, por que morrerás, ó casa de Israel? ”-  Ezequiel 33:11 

Deus não deseja a morte para a Sua criação. Ele não encontra prazer nisso. Ele quer que Sua criação floresça e encontre vida abundante nEle. Como esses dois pontos podem parecer um tanto contraditórios para nossas mentes finitas (Deus está satisfeito com o coronavírus, mas não com a morte), podemos recolher a sabedoria de 2 Pedro 3:9, pois ele ilumina o propósito de nosso sofrimento: 

“ O Senhor não demora a cumprir sua promessa, pois alguns consideram a lentidão, mas é paciente em relação a você, não desejando que alguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento .” 

Em meio ao sofrimento, seja uma pandemia global, um acidente acidental ou um membro da família doente, sabemos que Deus não está satisfeito com a morte das pessoas, mas deseja que todas as pessoas venham à salvação. Mesmo que Deus não deseje nossa morte, Ele usa o sofrimento para levar as pessoas à salvação. 

Que verdade sobre Deus devemos nos apegar durante esse tempo?

Deus, em Sua infinita sabedoria e poder, planejou a salvação do mundo através do sofrimento e da morte. A cruz de Cristo não foi uma surpresa. Não foi uma virada selvagem na história pela qual Deus se sentiu confuso. O Deus-Homem, Jesus Cristo, ficou diante de um juiz, completamente inocente, e permitiu que o mundo o matasse por nossa causa (Atos 4:27-28 ). Deus não é apenas soberano sobre todo sofrimento e morte, mas Ele a usa para um bom propósito. O sacrifício de Cristo abriu caminho para nos tornarmos filhos de Deus. Todo o nosso pecado é perdoado e somos libertados do aguilhão da morte. No meio do Coronavírus, precisamos nos apegar à cruz, sabendo que nosso Deus não sofreu e morreu em vão, mas que todos deveriam conhecê-Lo. 

Não sabemos quais propósitos específicos Deus pretende para o coronavírus. Pois nossos pensamentos não são Seus, e nossos caminhos, não Seus caminhos (Isaías 55:8-9). Mas sabemos que Deus tem um propósito muito claro de levar as pessoas ao Seu reino; humilhar a humanidade e provocar arrependimento. João 3:16 diz: 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho único, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna .” 

Deus sacrificou Seu próprio filho, pelo bem de nossa vida eterna. Jesus sofreu imensa ansiedade ao suar sangue, aguardando a morte por asfixia na cruz. Ele experimentou a tentação terrena e a morte de entes queridos ( João 11 ). Ele não é um Deus que nos deixa com dor, mas simpatiza conosco. É nesses atos graciosos que somos humilhados por Seu profundo sacrifício, quando Ele nos chama a “nos arrepender e crer ” ( Mateus 4:17 ). Somente Jesus oferece a esperança que precisamos durante estes tempos incertos: 

“ Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Leve meu jugo sobre você e aprenda comigo, pois sou gentil e humilde de coração, e você encontrará descanso para suas almas. Pois meu jugo é suave e meu fardo é leve . – Mateus 11: 28-30 

Em tempos de escuridão e desespero, lembramos que a cruz nos chama ao arrependimento e dá a ação correta. 

O prazer da graça e das boas obras 

Ao meditar no Salmo 135:6, fui continuamente lembrado do meu próprio isolamento hospitalar. Minha filha mais nova foi internada com um vírus aos dois meses de idade, que nos levou a uma sala de isolamento por duas semanas. Separado do meu marido, filha mais velha e comunidade, lutei com o porquê dessa doença estar ocorrendo. Eu me machuquei com o pensamento do minúsculo corpo doente da minha filha, sendo agradável ao Senhor. Não posso lhe dizer os propósitos exatos que Deus tem nessa pandemia global, mas por experiência e nas escrituras, posso lhe dizer que Deus usa todo o sofrimento para o bem (Gênesis 50:20) Minha estada de duas semanas no hospital não foi fácil nem divertida – assistir alguém que você ama sofrer é bastante torturante. No entanto, sem esse tempo de solidão, eu não escreveria isso hoje. Comecei meu primeiro blog naquele quarto de hospital. Deus aceitou esse sofrimento e começou a aplicar a pomada do evangelho no meu coração partido e quebrado. Ele me lembrou de Sua graça e me deu tempo e espaço para processar minha dor através das palavras em uma página. Nem sempre podemos ver resultados imediatos de nosso sofrimento, mas sempre podemos confiar que ” em todas as coisas Deus trabalha para o bem daqueles que o amam, que foram chamados de acordo com seu propósito ” (Romanos 8:28). 

O mundo pode estar sentado com medo, isolamento e ansiedade, mas não precisamos. Podemos descansar no fato de que Deus está soberanamente reinando sobre nossas vidas e chamando as pessoas ao arrependimento. Podemos e somos chamados a “ andar de maneira digna do Senhor, totalmente agradável a ele, dando frutos em toda boa obra e aumentando o conhecimento de Deus ” (Colossenses 1:10) Encorajo-vos, amigos, não deixem esse tempo desperdiçar. Se você está sofrendo, sofra bem ao se apegar às promessas de Deus. Se você estiver trabalhando bem, compre mantimentos para aqueles que perderam o emprego. Ligue e ore com aqueles que estão completamente em casa. Verifique seu vizinho isolado ou doe suas máscaras extras para os profissionais de saúde que precisam. Não precisamos viver como o mundo durante esse tempo, mas sim descansar no fato de que “ Deus é capaz de fazer toda a graça abundar em você, para que, com toda a suficiência em todas as coisas e em todos os momentos, você possa abundar em toda boa obra. ”( 2 Coríntios 9: 8 ). 

Seu prazer se torna nosso tesouro 

Os amigos não deixam Seu bom prazer no coronavírus, ou em qualquer outro assunto, assustá-lo ou endurecer seus corações de raiva. Em vez disso, deixe o bom prazer dele moldar seu coração no dele – deixe-o ver a grandeza de quem Deus é.

” Vamos, com confiança, nos aproximarmos do trono da graça, para que possamos receber misericórdia e encontrar graça para ajudar em momentos de necessidade .” – Hebreus 4:16 

Permita que esses momentos o humilhem, o levem à ação e confiem e descansem no tesouro que Deus é. Não há nada nesta terra – nem dinheiro, relacionamento, liberdade, comida, entretenimento ou exercício que possa substituir o prazer que Deus nos proporciona em si mesmo. Deixe o prazer de quem Ele é, se torne o seu maior tesouro durante este tempo incerto e estagnantemente estranho. 

“ Você me faz conhecer o caminho da vida; em sua presença há plenitude de alegria; à tua mão direita há prazeres para todo o sempre . ” – Salmo 16:11 

por: Stephanie Englehart 

traduzido e adaptado por: Pb. Thiago D.F. Lima

Deixe sua opinião