reverendo-moon

O jornal norte-americano The Washington Times
foi vendido por US$ 1, na última terça-feira (02/11), a um grupo apoiado pelo fundador da publicação, o reverendo Sun Myung Moon. Segundo informações de agências de notícias, o novo proprietário assumirá as dívidas do veículo e cuidará do retorno de Douglas D.M. Joo e Thomas P. McDevitt, que ocupavam o cargo de presidente e editor, respectivamente, e foram demitidos em 2009.

Há quatro anos, o filho mais velho do fundador do Washington Times, Preston Moon, era o responsável pela gerência do jornal, que enfrentava problemas financeiros e chegou a demitir 40% de sua equipe.

A empresa News World Communications, responsável pela publicação, havia declarado em setembro deste ano que o Washington Times poderia ser vendido para um afiliado da Igreja Unificada, da qual o reverendo Moon faz parte.

Em janeiro deste ano, o Washington Times começou a ser vendido a US$ 1 e, em alguns momentos, chegou a ser distribuído gratuitamente. Além disso, o jornal passou a ser direcionado a um número menor de leitores e deixou de publicar sua edição dominical.

O jornal pretende expandir sua atuação em plataformas multimídia e investir na sua versão impressa, mantendo sua excelência jornalística e ressaltando valores “de liberdade, de fé e familiares”, como declarou Joo em nota publicada no site da publicação.

Portal Padom / P. Imprensa

Deixe sua opinião

Leia também!  Reverendo Moon está internado com risco de vida